A manhã do segundo dia da Web Summit 2019 deu um destaque especial ao Brexit. Há três anos, o Reino Unido acionou o Artigo 50 e começou as negociações para abandonar a União Europeia. Sem fim à vista e com novas eleições britânicas em dezembro, o processo tumultuoso foi analisado por quem o tem acompanhado de perto.

O palco Future Societieslocalizado na FIL, recebeu o primeiro momento dedicado ao Brexit. O debate Is Britain better out of Europe? colocou frente a frente Alex Deane, defensor da saída do Reino Unido, e Jamie Bell, apoiante da manutenção do país britânico na União Europeia.

Para Jamie Bell, a coligação da campanha Leave não podia funcionar durante muito tempo, devido à diferença de prioridades. “Uns querem um Reino Unido com maior liberdade no mercado, outros querem um maior controlo da emigração”, explica.

LÊ TAMBÉM: WEB SUMMIT 2019: TECNOLOGIA, SUSTENTABILIDADE E O FUTURO DOS NEGÓCIOS NA NOITE DE ABERTURA

Alex Deane compreende quem é contra o processo do Brexit, mas um incumprimento do referendo é “uma grande ameaça à Democracia”. A vontade do povo britânico, expressa em 2016, não pode ser revogada, de acordo com Deane. O leaver aceita, no entanto, um segundo referendo, caso sejam eleitos partidos que defendam essa possibilidade durante a campanha eleitoral.

Do outro lado, Jamie Bell considera que o Brexit é um tema cheio de “raiva”“divisivo”. O inglês acha que qualquer resultado do processo será controverso e corrosivo para o país”. O trabalho da Oposição é alvo de críticas por Bell, pois o jornalista avalia o plano do Partido Trabalhista como “confuso e contraproducente”.

Ambos os participantes concordaram que o diálogo civilizado sobre o Brexit é possível. Alex Deane destacou o progresso tecnológico positivo do Reino Unido, mesmo nestes tempos complicados. Jamie Bell não acredita que o Brexit estará concluído daqui a um ano. O tempo dirá qual dos lados teve mais razão neste debate enriquecedor.

Brexit

Fotografia: Tiago Serra Cunha/EF

“Arranjámos uma solução”

Centre Stage recebeu o segundo momento da Web Summit dedicado ao Brexit e o mais aguardado. Michel Barnier, o responsável europeu pelas negociações com o Reino Unido, veio ao palco da Altice Arena para deixar uma mensagem política.

“O futuro vai ser moldado por várias tendências, o Brexit é uma delas”, começa por declarar. Para Barnier, as negociações com o Reino Unido não são apenas um divórcio, mas também a “criação de novas parcerias”. 

Resolver um problema como o Brexit “torna-se mais fácil se colocares tudo em perspetiva”. Michel Barnier diz que essa perspetiva é composta por três elementos principais: “Paz, Proteção do mercado único e uma parceria com o Reino Unido, não contra ou sem o país britânico”.

LÊ TAMBÉM: WEB SUMMIT 2019: DO TRADICIONAL PARA O DIGITAL, A CONSTANTE REINVENÇÃO

O negociador da União Europeia garante que, quando for ratificado, o acordo trará clareza a todos. “As negociações foram muito difíceis, mas arranjámos uma solução”, diz Barnier. O processo do Brexit é uma verdadeira escola de “paciência e tenacidade”.

Mesmo que defenda o acordo e o valorize, Michel Barnier revela que, até agora, ninguém conseguiu convencê-lo que o Brexit valha a pena. “Toda a gente perde, mas dentro desse contexto conseguimos manter o essencial: a amizade com o Reino Unido”.

Brexit

Fotografia: Tiago Serra Cunha/EF