Entrando no espirito de Halloween, a Netflix partilhou um novo trailer de The Witcher, a sua grande aposta no género de fantasia que pretende ocupar o vazio deixado por Game of Thrones.

Melhor ainda, o trailer veio acompanhado da data de estreia da temporada: todos os oito episódios de The Witcher vão estar disponíveis a 20 de dezembro na Netflix, mesmo a tempo do natal.

The Witcher, baseada nos livros de Andrzej Sapkowski do mesmo nome, conta com Henry Cavill no papel de Geralt of Rivia. Geralt é o titular Witcher: um caçador de monstros freelancer cujas habilidades foram melhoradas através de perigosas mutações.

A série acompanha Geralt, a feiticeira Yennefer (Anya Chalotra) e a princesa Ciri (Freya Allan) à medida que os seus caminhos pelo “Continente” se cruzam.

Para além do vídeo promcoional, Geralt, Yen e Ciri podem ser vistos nas novas imagens lançadas pela Netflix:

O mundo de The Witcher envolve uma conjunção entre folclore, magia e intriga política, onde raramente existe uma resposta certa e nada é o que inicialmente aparenta.

Esta série da Netflix foi anunciada em 2017 após vários rumores, e conta com a produtora Lauren S. Hissrich (The Defenders, Daredevil, Umbrella Academy) como showrunner.

A realização dos oito episódios foi distribuída por Ali Sakharov (Game of Thrones), Charlotte Brändström (The Man in the High Castle, Outlander), Alex Garcia Lopez e Marc Jobst (Punisher, Daredevil).

The Witcher: da Polónia para o mundo

A saga de livros do autor polaco Andrzej Sapkowski que inspira a série começou nos anos 80 com pequenos contos, lançados em revistas de fantasia, antes dos romances que constituem a história principal.

The Witcher ganhou popularidade na Polónia, onde já foi adaptada para um filme e série limitada, na altura traduzido como The Hexer.

Contudo, a série apenas ganhou visibilidade internacional com o lançamento da trilogia de jogos do mesmo nome, produzida pelo estúdio polaco CD Projekt RED. Ao contrário da série da Netflix, os jogos não são uma adaptação direta dos livros, passando-se anos depois.

Witcher-3

Imagem: CD Projekt RED

O último jogo da série, The Witcher 3: Wild Hunt (2015), é considerado um dos melhores jogos de sempre, e catapultou a franchise para um novo nível de reconhecimento.

O sucesso dos jogos levou à tradução e publicação dos livros em várias línguas, incluindo português, pela editora Saída de Emergência.

Um bom mau negócio

Geralt of Rivia (Henry Cavill) e Renfri (Emma Appleton) em The Witcher

Geralt of Rivia (Henry Cavill) e Renfri (Emma Appleton) em The Witcher
Imagem: Netflix

Por contraste à adaptação da Netflix, Sapkowski desaprova até hoje tanto das adaptações polacas como dos jogos da CD Projekt RED.

Inicialmente, o autor cedeu os direitos por um pagamento imediato, sem qualquer expectativa da popularidade que viriam a ter.

Em 2018, o autor tentou processar a produtora, procurando receber royalties das cerca de 30 milhões de cópias que a trilogia de jogos vendeu até à data.

O caso foi resolvido através de um acordo que garantiu a Sapkowski algumas royalties passadas e futuras, e deu a possibilidade à CD Projekt RED de manter a licença para projetos futuros, incluindo o spin-off Gwent: The Witcher Card Game.

O mais recente livro na saga, Season of Storms, foi lançado em 2013, e traduzido para inglês em 2018.