O primeiro excerto de Find Me, o livro de André Aciman que sucede a Call Me By Your Name e que dá continuidade à história de amor vivida no verão de 1983 por Elio e Oliver, mostra onde estão e o que fazem as personagens depois dos factos da história original.

O segmento da obra revelado esta sexta-feira (11) pela Vanity Fair mostra Elio em Paris, a conversar com um homem chamado Michel, 15 anos depois dos eventos que conhecemos no filme de 2017 e no romance publicado em 2007.

A personagem principal, vivida por Timothée Chalamet nos cinemas, é agora professor de música e conta a Michel que ocasionalmente sente a falta de Oliver (Armie Hammer), especialmente quando está sozinho.

Lê também: Crítica. Chama-me pelo Teu Nome: uma homenagem ao amor

Mas não é uma coisa que me faça ficar triste. Passo semanas inteiras sem pensar nele“, continua. “Às vezes quero contar-lhe coisas, mas depois adio, e até o facto de estar a dizer a mim próprio que estou a adiar dá-me algum prazer, apesar de podermos nunca mais vir a falar“, confessa a personagem.

Elio revela ainda que teve várias relações desde que esteve com Oliver, mas todas foram curtas. “Talvez porque eu nunca me solte ou me perca com outros“, conta. “Depois de um instante de paixão, eu volto sempre a cair em mim, a ser autónomo“.

Este excerto dá conta também que Oliver é agora um professor nos Estados Unidos, onde está casado com uma mulher. O casamento da personagem é um dos pontos importantes da história na versão cinematográfica de Call Me By Your Name e uma das grandes deceções de Elio, mas não estava incluída na versão original do livro.

Lê também: Timothée Chalamet e Armie Hammer “a bordo” da sequela de ‘Chama-me Pelo Teu Nome’

Não falamos há séculos, e eu não sei se ainda somos amigos, apesar de ter a certeza que seremos sempre“, continua. “Ele sempre me leu muito bem, e eu tenho a sensação de que ele suspeita que se eu nunca lhe escrevi, não foi porque eu não me preocupo, mas sim porque uma parte de mim ainda se importa e sempre vai preocupar-se, tal como eu sei que ele ainda quer saber, que é a razão pela qual ele também nunca escreve. E saber isso é suficientemente bom para mim“, descreve Elio.

O novo livro tem data de lançamento marcada para 29 de outubro. A versão em inglês vai ficar também disponível em Portugal. A versão cinematográfica, embora já esteja confirmada, não tem ainda data prevista de estreia.

SIDA e Guerra do Golfo nos temas do segundo filme

Armie Hammer, o Oliver de Call Me By Your Name, realçou que “cronologicamente, na história, as coisas não acontecem logo a seguir ao primeiro“, explicou. “Há um intervalo. Por isso o Luca [Guadagino, realizador do filme] quer esperar, para que envelheçamos um pouco e para que este intervalo faça sentido“, defendeu o ator.

Luca Guadagino e André Aciman estão a trabalhar juntos no argumento do segundo filme, e o novo excerto do segundo livro parece contrariar os planos originais do realizador, que queria contar a história apenas cinco anos depois dos eventos originais, no final dos anos 80.

A crise da SIDA, a Guerra do Golfo e a ascensão de Silvio Berlusconi em Itália são vários dos temas que o cineasta quer abordar na sequela de Call Me By Your Name, de acordo com declarações ao Indiewire. O realizador defende que o primeiro filme é apenas uma introdução às personagens e que precisa de pelo menos cinco filmes para contar completamente a história.

Lê também: Autor de ‘Chama-me Pelo Teu Nome’ anuncia sequela