“Reinar depois de morrer” é a nova produção da Companhia de Teatro de Almada. O texto de Luis Vélez de Guevara sobe a cena no Teatro Municipal Joaquim Benite, em Almada, entre os dias 25 de outubro a 17 de novembro.

A co-produção com a espanhola Compañia Nacional de Teatro Clásico está inserida na Mostra Espanha 2019. Com Margarida Vila-Nova e José Neves como protagonistas, o texto datado do “século de ouro” espanhol, conta com a encenação de Ignacio García, diretor do Festival Internacional de Teatro Clásico de Almagro, em Espanha.

A peça foi traduzida por Nuno Júdice e adaptada por José Gabriel Antuñano. A Margarida Vila-Nova (Inês) e José Neves (Pedro), juntam-se Ana Cris, David Pereira Bastos, João Lagarto, Leonor Alecrim, Maria Frade e Pedro Walter.

Fonte: Divulgação

O pano de fundo é a história de amor trágica entre D. Pedro I de Portugal e D. Inês de Castro. A lenda e o homicídio encomendado são opostas à querela de Estado, considerada atualmente como uma razão politicamente correta e levada a cena como uma história inédita e que jamais será repetida.

LÊ TAMBÉM: GONÇALO MADAIL: “A RTP FINALMENTE EMPENHOU-SE, E BEM, NA RTP MEMÓRIA”

Chegada a Portugal e publicada em solo nacional em 1652, a obra foi inserida numa colectânea intitulada Comedias de los mejores y más insignes poetas de España. O texto centra-se no dilema, sofrimento interior e nos comportamentos dos personagens principais. O público é levado a refletir sobre o tema e sobre a forma como os indivíduos convivem nas suas frágeis supremacias.

O espetáculo sobe a palco de quinta a sábado às 21h e às quartas e domingos às 16h. Estão também previstas conversas com o público, sobre os diferentes temas abordados na peça, no foyer do teatro. Os bilhetes encontram-se à venda entre 6,5€ e 13€.