A novela Alma e Coração chegou esta sexta (11) ao fim, após treze meses de exibição na SIC. Protagonizada por Cláudia Vieira e Soraia Chaves, a novela começou com audiências baixas, mas despediu-se com bons resultados.

O episódio final da trama conquistou a preferência de 1 milhão e 41 mil telespectadores (11,0% de audiência média) e 28,9% de share, sendo líder absoluta no horário. Apesar de não ser o melhor resultado de Alma e Coração em termos de público, foi a melhor quota de mercado desde a estreia a 13 de setembro de 2018. A concorrência, à mesma hora – na TVI – caía para um recorde negativo de share: Prisioneira não foi além dos 5,0% de rating e 14,0% de quota do mercado. Já na RTP1, a estreia de Luz Vermelha ficou-se pelos 3,3% de rating e 8,0% de share.

Esta sexta foi também dia de jogo da Seleção Nacional. A qualificação para o Euro 2020 da qual Portugal se sagrou vencedor foi o programa mais visto do dia, conquistando a preferência de 2 milhões de telespectadores. A partida marcou 22,9% de rating e 46,3% de share, deixando ambas as privadas abaixo dos 15% de share. Nos momentos finais, o jogo da seleção chegou a marcar mais de 52% de quota de mercado.

Nos totais diários o primeiro canal levou a melhor, com 19,8% de média. No segundo lugar do pódio ficou a SIC, com 18,5%. A estação de Queluz, TVI, por sua vez, caiu para um dos piores resultados anuais, com apenas 11,9% de média.

Outros destaques:

  • Na Corda Bamba bateu recorde negativo. A novela de Rui Vilhena ficou-se pelos 6,8% de rating e 13,4% de share. Nazaré, contudo, também foi a mínimos. A história protagonizada por Carolina Loureiro não foi além de 12,2% de rating e 23,9% de quota de mercado.
  • Ver P’ra Crer caiu para o pior resultado desde a estreia. O programa de Pedro Fernandes ficou em terceiro lugar, marcando apenas 4,3% de rating e 11,2% de share.
  • O regresso do programa Sexta às 9 marcou 8,7% de audiência média e 17,6% de share. Foi o sexto programa mais visto do dia.
LER TAMBÉM: GONÇALO MADAIL: “A RTP FINALMENTE EMPENHOU-SE, E BEM, NA RTP MEMÓRIA”