A Grande Reportagem SIC Entregues à Sorte estreia no próximo dia 21 de outubro, segunda-feira, e conta histórias de adoção, por parte de casais americanos, de crianças de famílias açorianas no limiar da pobreza.

A Base das Lajes é já um conhecido ponto de ligação entre o arquipélago dos Açores e os Estados Unidos da América, por razões militares. Mas o cais de embarque da base das Lajes é também um local simbólico para muitas famílias açorianas, que lá deixaram os seus filhos na esperança de um futuro melhor.

Divididos pelo Oceano Atlântico

Desde 1946 a 1974, 97 crianças foram dadas para adoção, segundo as contas do único estudo publicado sobre o assunto, “A Infância Abandonada” .

Das dezenas, o número chegará provavelmente às centenas, assim que historiadores consagrarem horas de estudo ao circuito de entrega de crianças, montado durante meio século e que se estendeu até aos anos 90”, segundo comunicado enviado à imprensa pela SIC.

Lê também: ‘Luz Vermelha’: nova série traz solidão e prostituição às noites da RTP1

Através das redes sociais, nos últimos anos, muitas famílias conseguiram reencontrar-se no mesmo local onde se separaram.

A SIC foi ao encontro de algumas destas crianças, algumas já adultas e com famílias em vários estados do continente americano. Neste trabalho tentam também compreender-se as razões que levaram estes casais a adotar crianças açorianas numa altura de muita pobreza e dificuldades em Portugal, que ainda vivia tempos de ditadura.

"Grande Reportagem" “Entregues à Sorte”

Elas foram entregues para adoção e não foram tidas nem achadas. Muitas porque nem sequer tinham idade para saber o que lhes estava a acontecer. "Grande Reportagem" “Entregues à Sorte”, brevemente no "Jornal da Noite", na SIC.

Publicado por SIC Notícias em Sexta-feira, 4 de outubro de 2019

 

5 episódios, 5 histórias

Entregues à Sorte vai dividir-se em cinco episódios, sempre à segunda-feira, a começar no dia 21 de outubro. Nesses episódios, Rosalina, os irmãos Marco Paulo e Ana da Ponte, João Pedro, Sandra Cristina, Maria de Fátima e a irmã Maria Lúcia vão revelar as suas histórias de vida, divididas entre a América e o arquipélago dos Açores.

A reportagem é assinada pelas jornalistas Amélia Moura Ramos e Isabel Osório, a imagem ficou a cargo de João Lúcio, Manuel Ferreira e Rui Caria e a edição é de Tiago Martins.