Afonso Reis Cabral
Afonso Reis Cabral. Fonte: Página Oficial de Facebook

Afonso Reis Cabral vence 20.ª edição do Prémio José Saramago

Afonso Reis Cabral é o vencedor do Prémio Literário José Saramago de 2019, com o romance de 2018 Pão de Açúcar, no ano em que o prémio comemora 20 anos. Quem o anunciou foi a presidente do júri do prémio, Guilhermina Gomes, no final da manhã desta terça-feira (8).

José Saramago. Fonte: Fundação José Saramago

Nas palavras do júri, editora Guilhermina Gomes, a poeta Ana Paula Tavares, os escritores António Mega Ferreira, Nélida Piñon e a viúva de Saramago Pilar del Rio, o romance de Afonso Reis Cabral, mergulha no “espesso e confuso mundo da memória” e propõe-se a revelar “os silêncios e omissões dos relatórios da polícia“, retirando-os do esquecimento.

Lê também: “Reforma Política”: sátira do desgaste da política brasileira

O prémio José Saramago é atribuído de dois em dois anos e é promovido pela Fundação Círculo de Leitores, desde 1999 – celebrando nesta edição o seu 20.º aniversário. Mas a vitória de Afonso Reis Cabral não foi a única novidade. Agora, o prémio que celebra uma obra literária no reino da ficção escrita em língua portuguesa vai alterar a idade limite dos candidatos, passando dos 35 para os 40 anos.

Afonso Reis Cabral, quem é o jovem autor português?

(c) João Pedro Félix

Publicado por Afonso Reis Cabral em Domingo, 18 de agosto de 2019

Afonso Reis Cabral nasceu em 1990. Com quinze anos estreou-se no mundo da literatura, publicando o seu primeiro livro de poesia, Condensação. Quando chegou a altura de escolher uma licenciatura, escolheu Estudos Portugueses e Lusófonos na Universidade Nova de Lisboa, o mestrado fê-lo na mesma área e tirou uma pós-graduação em Escrita de Ficção.

Desde jovem que se atirou ao mundo. Foi duas vezes à Alemanha de camião em busca de uma história, a primeira das quais com treze anos.

Agora vem juntar o Prémio Literário José Saramago de 2019 ao Prémio Leya de 2014, que venceu com o seu primeiro romance, O Meu Irmão.

O livro que lhe deu o Prémio Saramago, Pão de Açúcar, publicado em 2018, não foi o seu último. Leva-me Contigo, foi escrito como registo da sua viagem a pé por Portugal, depois de percorrer os 738,5 quilómetros da Estrada Nacional 2.

“Pão de Açúcar”, a história merecedora do Prémio José Saramago

Publicado por Afonso Reis Cabral em Quarta-feira, 29 de maio de 2019

Fevereiro de 2006, no Porto. Os bombeiros Sapadores resgatam de um prédio abandonado um corpo, com marcas de agressões e nu da cintura para baixo. A vítima que se refugiara naquela cave fora espancada ao longo de vários dias.

É Rafa, o protagonista, quem encontra aquela espécie de barraca que lhe prende o interesse. O que descobre deixa-o dividido entre a atração e a repulsa e a dúvida persiste: guarda o segredo ou partilha-o com o mundo?

Narrado na primeira pessoa, Pão de Açúcar foi publicado em setembro de 2018 e baseia-se na história verídica do assassinato de Gisberta, na cidade do Porto, em 2006.

Pão de açúcar é uma magistral de factos e ficção, com personagens reais e imaginárias meticulosamente desenhadas, que vem confirmar o talento e a maturidade literária de Afonso Reis Cabral,” pode ler-se na Wook.

 

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Isolamento distanciamento social
Opinião. Um isolamento nunca vem só