A série islandesa Encurralados regressa esta segunda-feira (7) à RTP2. A segunda temporada acompanha a investigação de um crime envolto em mistério e que envolve um membro do Governo islandês.

A ministra da Indústria é agarrada à porta do Parlamento, em Reiquejavique, por um homem encharcado em gasolina que tenta imolar os dois pelo fogo. O atacante morre de imediato, mas a ministra sobrevive e é hospitalizada. O protagonista Andri Ólafsson (Ólafur Darri Ólafsson), chefe da investigação policial da cidade, e a sua equipa são chamados.

Andri descobre que o homem é irmão da ministra. Os dois são de uma zona rural do norte da Islândia, de onde a ministra saiu na adolescência para nunca mais voltar, deixando para trás a família. Para investigar o crime Andri ruma à terra natal da ministra, onde segredos mais sombrios do que podia imaginar espreitam das montanhas e vales ao redor do Fiorde.

As dúvidas sobre a motivação da tentativa de homicídio mantêm-se. Andri é pressionado pelo Governo, que pensa poder tratar-se de um ato de terrorismo em protesto contra a controversa expansão de uma central elétrica perto da cidade de Siglufjorour. Diz-se que Gísli, o autor do ataque, tinha ligações a um grupo de extrema-direita chamado O Martelo de Thor, sendo que a construção da central trouxe muitos trabalhadores imigrantes. Mas quando o cunhado de Gísli é assassinado, Andri e a sua equipa percebem que algo de maiores dimensões está em causa.

Hinrika, ex-parceira de Andri, é agora a chefe da polícia de Siglufjorour. Os dois, com a ajuda da polícia de Reiquiavique, vão investigar este caso complexo. Mas a situação depressa se torna pessoal, com os comportamentos problemáticos da filha adolescente de Andri, Thorhildur, a dar dores de cabeça aos pais. Com várias reviravoltas inesperadas e segredos relevados, a investigação leva Andri e a sua equipa pelos meandros da corrupção política.

Com o título original de ÓfærðEncurralados é a mais ambiciosa produção televisiva islandesa, com um orçamento estimado de 6,5 milhões de euros para a primeira temporada, exibida pela RTP2 em 2017. Esta segunda temporada tem dez episódios, que serão exibidos de segunda a sexta às 22h10, em substituição de MãePaiFilho, sendo que está em preparação uma terceira temporada da série.