Kevin Feige
Imagem: Disney

Disney e Sony chegam a acordo: Homem-Aranha está de volta ao Universo Marvel

O Homem-Aranha vai regressar ao universo cinematográfico da Marvel. Depois de anunciarem o fim da colaboração em torno da personagem, a Sony Pictures e a Disney fecharam finalmente acordo para a produção de um terceiro filme da atual saga que traz de volta Tom Holland ao cinema. O filme, ainda sem título, tem já data marcada para 16 de julho de 2021.

Kevin Feige, produtor executivo e presidente da Marvel Studios e encarregue pelo Marvel Cinematic Universe (MCU), confirmou a informação: “estou feliz que a jornada do Spidey no MCU continuará, e eu e todos nós na Marvel Studios estamos entusiasmados por poder continuar a trabalhar nela”.

Segundo as mesmas declarações citadas pelo The Hollywood Reporter, o novo acordo também inclui mais uma aparição do jovem aranhiço num outro filme da Marvel Studios, à semelhança do que aconteceu em Captain America: Civil War, Avengers: Infinity War, e Avengers: Endgame.

“O Homem-Aranha é um poderoso ícone e herói cuja história está presente em todas as idades e públicos por todo o mundo. Ele é também o único super-herói com o poder de atravessar universos cinematográficos e, uma vez que a Sony continua a desenvolver a sua própria versão do ‘Aranha’, nunca se sabe que surpresas o futuro pode trazer”, partilhou Kevin Feige.

Kevin Feige
Peter Parker (Tom Holland) em ‘Homem-Aranha: Longe de Casa‘ | Imagem: Disney
LÊ TAMBÉM: HARRY POTTER: EXPOSIÇÃO COM ROUPA E ADEREÇOS USADOS NOS FILMES CHEGA A PORTUGAL

Desentendimento que não parecia ter fim

O tempo de Tom Holland como Peter Parker no MCU parecia estar terminado depois das negociações falhadas entre a Disney/Marvel Studios e a Sony Pictures no verão de 2019.

As negociações da renovação chegaram a um impasse quando a Disney, logo após o lançamento de Homem-Aranha: Longe de Casa – o maior filme de sempre da Sony Pictures -, procurou uma divisão de 50-50 em termos de financiamento e receitas para os futuros filmes a solo do super-herói (até então produzidos pela Sony Pictures).

A Marvel queria também reduzir o envolvimento de Kevin Feige enquanto produtor, disponibilizando-o para outros projetos.

Por outro lado, a Sony preferia manter o contrato original, celebrado em 2015, no qual se estabeleceu o financiamento por inteiro da Sony ao projeto. Ao mesmo tempo, a Disney e a Marvel Studios recebiam 5% das receitas e mantinham o controlo criativo e os direitos de merchandise.

No novo acordo, assinado na passada quinta-feira, Kevin Feige vai permanecer enquanto produtor e a Marvel Studios vai contribuir com cerca de 25% do financiamento do filme, recebendo também um quarto das receitas, revelou a revista Variety.

Depois de partilhadas as notícias, Tom Holland partilhou um clip de The Wolf of Wall Street, que acaba por dizer tudo:

View this post on Instagram

😏

A post shared by Tom Holland (@tomholland2013) on

LÊ TAMBÉM: CRÍTICA: AGORA A LUTA DE RAMBO É COM OS ‘BAD HOMBRES’

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Schitt's Creek
Crítica. ‘Schitt’s Creek’ dá uma nova vida à comédia de contrastes