Na passada quinta-feira (19), a estação pública de televisão e rádio apresentou a sua mais recente grelha de conteúdos. Por entre as apostas na ficção nacional encontra-se Sul, uma série de investigação policial baseada na recente crise financeira do país, com realização de Ivo M. Ferreira. A estreia está marcada para 28 de setembro.

Com produção da Arquipélago Filmes, Sul apresenta “um inspetor da Polícia Judiciária, niilista e socialmente incapaz” com a missão de investigar um conjunto de mortes suspeitas no rio Tejo. O ambiente criminal mistura-se com “um país angustiado por uma forte crise económica e social” que se faz sentir e que agita a sociedade portuguesa. Na mesma altura, “Vítor Gaspar demite-se. Portas anuncia uma saída ‘irrevogável'” e “a investigação conduz-nos numa viagem alucinada às igrejas evangelistas da Grande Lisboa, aos escritórios de advogados influentes, ao poder político, a bancos falidos e branqueamento de capitais“.

Apesar de se tratar de uma série dividida em 9 episódios, o realizador sempre olhou para Sul como um filme. “Sempre encarei isto como um grande filme, mesmo com a equipa”, explicou em declarações enviadas ao Diário de Notícias. No entanto, a produção apresenta “particularidades de série”, com cada episódio a “funcionar autonomamente”.

A série Sul tem argumento de Edgar Medina, Rui Cardoso Martins e Guilherme Mendonça. No elenco, conta com grandes nomes como Adriano Luz, Ivo Canelas, Margarida Vila-Nova, Jani Zhao, Afonso Pimentel, Nuno Lopes, entre outros.

https://www.youtube.com/watch?v=Led5AHVEnDU&feature=youtu.be

Produção nacional com ambições internacionais

No início do ano, a produção da RTP fez história ao tornar-se na primeira série nacional a ser exibida no European Film Market da Berlinale – Festival de Cinema de Berlim. Edgar Medina revelou que Sul “já tem interessados em levá-la para outros países”. O produtor, coautor e coargumentista frisou que “há interesse” internacional em comprar a série.

Já o realizador expressa que este se trata de um “filme que sempre teve a ambição de se internacionalizar, mas que nunca quis ser outra coisa que não um filme ou uma série muito portuguesa”. Gravada em Lisboa e na Margem Sul, a série pretende ser “um retrato da cidade e do país, e é isso que lhe traz uma graça especial”.

Ivo M. Ferreira acrescenta ainda que não pretende que esta seja uma “série americana” mas antes uma “série muito portuguesa, (…) no bom sentido”, manifestando o seu desagrado com a “conotação muito negativa” muitas vezes atribuída ao cinema português.

Sul beneficiou do novo sistema de incentivos financeiros ao cinema e audiovisual, criado pelo governo. Edgar Medina destaca a “ótima novidade” e confessa ter recebido “uma quantia significativa” que lhe permitiu aumentar o financiamento do projeto.

Sul

No primeiro episódio, o cadáver de uma rapariga é descoberto no Tejo | Foto: RTP

Depois de sucessos como Sara ou 1986, a estação pública continua a aposta no formato série. As próximas apostas passam por Luz Vermelha (cujo enredo é a prostituição), Terra Nova (sobre a pesca do bacalhau na Gronelândia para Portugal nos anos 30), Auga Seca (um thriller policial sobre o tráfico de armas) e ainda A Herdade (o filme de Tiago Guedes será exibido como uma minissérie de 3 episódios). Sul estreia dia 28 de setembro, na RTP 1, às 21h.

LÊ TAMBÉM: PEAKY BLINDERS, RIVERDALE E MUITO MAIS EM OUTUBRO NA NETFLIX