O Vagos Open Air (VOA) regressa em julho de 2020 e confirmou esta quinta-feira (19) o seu primeiro grande nome, System of a Down (SOAD), e a venda de bilhetes foi antecipada.

A primeira grande confirmação do VOA – Heavy Rock Festival de 2020 são os System of a Down (SOAD). Foram anunciados ontem (19) pela organização, a complementar os rumores já existentes depois da banda anunciar uma tour europeia no próximo verão.

Os System of a Down são hoje um dos nomes mais emblemáticos da sua geração e, deste regresso a Portugal, não se espera menos que uma noite para mais tarde recordar“, diz-nos a organização do festival em comunicado oficial.

É a quarta vez que os System of a Down pisam os palcos portugueses. Desta vez, após 15 anos. A primeira foi como banda de abertura para os Slayer e a segunda foi com duas atuações, em Coimbra e em Lisboa. A última vez foi em 2005, no festival Super Bock Super Rock.

2005 foi também o ano de lançamento do seu último álbum, Hypnotize, antes do hiatus que anunciariam no ano seguinte. Deste então, não há material novo dos SOAD. Mas isso não impede a banda norte-americana de, ocasionalmente, voltar a hipnotizar o público com alguns concertos ao vivo.

Sobre os bilhetes…

As 1000 unidades disponíveis dos passes gerais “early bird” (70€) esgotaram em menos de 15 minutos, como revelado pela Prime Artists, organizadora. A confirmação da banda de Serj Tankian é o principal motivo.

A venda ao público dos passes gerais (80€) e dos bilhetes diários (50€) era esperada na próxima segunda-feira (23), às 10h00, mas existem boas notícias para os mais ansiosos: face ao feedback, a organização antecipou a venda para esta sexta-feira (20), às 20 horas.

Na edição passada (2019), as cabeças de cartaz foram Slayer e Slipknot. Originalmente previsto no Estádio do Restelo, foi alterado para o Altice Arena na semana da sua realização.

No próximo ano, o VOA Heavy Rock Festival realiza-se a 2 e 3 de julho de 2020, no Estádio Nacional, em Oeiras. Os bilhetes estarão à venda nos locais habituais.

Lê também Porto/Post/Doc: Documentário sobre Leonard Cohen marca abertura do festival