Carlos Montero e Darío Madrona, criadores da série Elite, deram uma entrevista ao site Fórmula TV em que revelam que, numa próxima temporada, gostavam de abordar o tema do consentimento e do abuso sexual como parte do enredo.

A trama juvenil espanhola, que se torou um sucesso mundial através da Netflix, surgiu na segunda temporada numa atmosfera mais obscura, com novas intrigas, crimes e segredos a multiplicarem-se. Mas de que é que falta falar ainda?

Darío e Carlos admitem que o tema do consentimento e do abuso tem estado sempre em cima da mesa, mas que ainda não encontraram maneira de o trazer à série.

O tema do consentimento, de tudo o que tem a ver com quando o forças, quando não, com o que acontece… tudo o que se passa e o que foi mudando nessas noções com o tempo, graças a Deus” é algo que os dois argumentistas gostavam de ver explorado em Elite, mas admitem – “até agora ainda não encontrámos a fórmula” para o introduzir na história.

Não encontrámos nem a história nem as personagens certas para o fazer. Gostamos de falar de temas quando surgem através das personagens, mas temos um número de personagens finito, e seria um pouco incrível que cada uma delas iniciasse três ou quatro temas cada uma“, explica Darío.

Lê também: Elite: Atores revelam os segredos técnicos das cenas de sexo

Na primeira temporada temos logo muitas personagens para uma primeira vez, mas à medida que avançam as temporadas é mais difícil que vamos incorporando [temas], porque seguem as mesmas personagens e corres o risco de cair num folhetim desequilibrado em que a uma mesma pessoa lhe acontece um monte de coisas muito diferentes“, continuou.

Aquilo que nos move é fazer perguntas. Ou seja, o que mais me interessa a mim e ao Darío são as perguntas a que não temos respostas muito claras, mas sim em que temos muito claras as perguntas. Então começas a indagar, a procurar, a ver onde é que te leva. Os temas em que sei exatamente o que penso aborrecem-me muito. Vai haver sempre temas de que queremos falar, mas nunca vai ser numa primeira temporada numa explosão de temas, porque estamos a conhecer as personagens pela primeira vez“, acrescentou Carlos Montero.

Elite, cuja segunda temporada arrancou a 6 de setembro na Netflix, já tem confirmada uma terceira temporada para 2020. Entre os temas que tratou até agora estão a toxicodependência, a aceitação de relações homossexuais pelos amigos e família ou ainda a islamofobia. Os novos episódios já estão a ser gravados em Espanha.