Mais um filme irlandês em competição, também com uma mãe solteira como protagonista chamada Sarah. Apesar destas coincidências, The Hole in The Ground em nada se compara a A Good Woman is Hard To Find. O filme de Lee Cronin tem um terror mais clássico e negro, mas fica muito aquém da concorrência.

The Hole in The Ground conta a história de Sarah, uma mãe solteira que se muda para o campo com o seu filho, Chris – para uma casa assustadoramente grande para duas pessoas. Não entendemos o passado desta família, apenas que fugiram do pai, de quem nada sabemos. Sarah tem uma cicatriz estranha na testa, que às vezes começa a sangrar, mas esse aspeto também não é explorado.

Partimos assim para explicações simbólicas de tudo o que é deixado por dizer: talvez a cicatriz e a partida sejam sinal de violência doméstica, de um marido abusivo e um passado violento. Neste novo local onde os dois vivem, há uma cratera gigantesca no meio da floresta e uma mulher aparentemente louca que diz a Sarah que Chris não é realmente o seu filho.

A acção desenrola-se com inúmeros acontecimentos estranhos: o seu filho esquece-se que não gosta de certas coisas, ou que tem medo de aranhas, e chega a atirar uma mesa contra a mãe com uma força sobre-humana. Sarah começa realmente a duvidar da identidade e do comportamento do seu filho, associando tudo à cratera na floresta.

Com esta história, o filme tinha mais potencial para nos assustar e surpreender. Porém, é muito lento, tem cenas aparentemente desnecessárias e não se entende muito bem o que vai acontecendo. Certamente, não é dos melhores candidatos a vencer o prémio de melhor longa europeia.

LÊ A CRÍTICA A ALL THE GODS IN THE SKY, TAMBÉM EM COMPETIÇÃO

A protagonista do filme, Seána Kerslake, esteve presente na sessão, substituindo o realizador. A atriz afirmou acreditar que este é mais um thriller psicológico do que um filme de terror. Mas se era essa a intenção do realizador, não teve muito sucesso. O filme apoia-se muito na escuridão das imagens, no som e nas expressões assustadoras da criança, quando podia ser mais eficaz ao fazer-nos entrar na cabeça desta mãe que vive absolutamente atormentada.

The Hole in The Ground acaba por desiludir, ao não explorar o folclore irlandês relacionado com o tema, nem nos explicar o que realmente acontece naquele buraco na floresta. As atuações dos protagonistas são o ponto mais forte do filme, mas há demasiadas questões deixadas por responder.

Lê Mais MOTELX 19: ‘HORROR NOIRE’ É A AULA DE HISTÓRIA QUE PRECISAMOS
MOTELX 19: 'The Hole in The Ground' deixa demasiado por dizer
5Valor Total
Votação do Leitor 0 Votos
0.0