A National Geographic estreia no próximo domingo (15), às 22h30, um documentário sobre o incêndio na Catedral de Notre-Dame.

Cinco meses após o incêndio que marcou a história da catedral francesa, o canal apresenta o documentário Luta Contra o Inferno, que relata os esforços dos envolvidos e as decisões tomadas.

A produção da Galaxie Presse para a National Geographic aborda os primeiros momentos, quando a missa é interrompida pelo alarme de incêndio, até à manhã seguinte, na qual os investigadores se esforçam por compreender o que ocorreu e o porquê.

Lê também: Notre Dame: O que podemos fazer agora? E Portugal, está preparado?

Além disto, há também uma referência às sete horas de luta contra o incêndio por parte do Corpo de Bombeiros de Paris e as decisões de vida ou morte que foram tomadas.

incêndio Notre-Dame: chamas vistas de longe

Créditos: New York Times

O documentário é composto por recriações 3D, entrevistas exclusivas, centenas de horas de gravações e imagens raras. O objetivo é que seja estabelecida uma linha de tempo detalhada que valorize todos os pormenores.

Para que o pior fosse evitado na catedral que é Património Mundial, foram necessários mais de 400 bombeiros de 60 quarteis, três equipamentos de combate a incêndios, dois barcos e bombear uma larga quantidade de água do rio Sena.

O incêndio

As chamas surgiram a 13 de abril e, a cada minuto, as condições enfrentadas pelos bombeiros eram cada vez piores.

O vento alastrava as chamas pelo telhado e o chumbo – que derretia- entrava na catedral, ameaçando o seu interior. As colunas de fumo eram amarelas, indicando a elevada toxicidade da combustão.

Algum tempo depois o pináculo colapsou, danificando a catedral. Perante isto surgiu uma ordem de evacuação, mas o trabalho ainda não tinha terminado. Era necessário garantir que os oito sinos de Notre-Dame não iriam bater na torre (e consequentemente derrubar o resto do monumento).

Incêndio em Notre-Dame: a queda do pináculo

Créditos: New York Times

O papel dos bombeiros de Paris

Uma vez que o documentário relata como o combate às chamas decorreu, é esperado um elevado destaque do Corpo de Bombeiros de Paris.

Jean-Claude Gallet, general do Corpo, comandou os operacionais na praça em frente à catedral. Por sua vez, o general Jean-Marie Gontier (comandante de operações de resgate), apresentou o plano que seria seguido pelos bombeiros.

A chefe de bombeiros Myriam Chudzinski foi uma das primeiras a entrar na catedral. No interior desta, subiu para uma saliência que lhe permitiu bombear água para a parte central do incêndio, a mais de 1000ºC.

Incêndio em Notre-Dame: Myriam

Créditos: New York Times

 

A construção da Catedral de Notre-Dame iniciou-se em 1163 e sobreviveu a guerras religiosas, à Revolução Francesa e à ocupação nazi.

Incêndio em Notre-Dame

Créditos: New York Times

Apesar de ainda não existir uma resposta concreta acerca do que aconteceu, estima-se que se deva a um curto-circuito ou a um cigarro mal apagado que foi atirado ao chão.