Prémio de Sonho trouxe Cristina Ferreira de volta aos concursos e vai terminar, 50 emissões depois. Contrariando as notícias que davam conta de uma deceção da apresentadora e da direção de programas com o formato, Daniel Oliveira diz que o produto “cumpriu o seu papel“.

No ar até à segunda semana de outubro, o concurso emitido às 19h15 não conseguiu superar a concorrência de O Preço Certo, mas para o diretor do canal de Paço de Arcos os resultados não se medem “só por aquilo que vem nas audiências“.

Lê também: ‘Prémio de Sonho’: Cristina Ferreira deixa tardes da SIC

Há muito mais a ter em conta, e a vivacidade e energia que a antena da SIC teve em agosto ajudou a que a SIC aumentasse a distância para o seu principal opositor“, referiu Daniel Oliveira à margem do evento Nova Temporada. Relembramos que, no mesmo período horário, a TVI não foi além dos 10% de share com formatos como O Chef é Você!, First Dates ou O Resto É Conversa.

O responsável pela grelha do canal da Impresa quis relembrar que “O Prémio de Sonho fez muito mais do que o programa que estava no mesmo horário um ano antes” e sublinhou que os resultados não se avaliam “só pela audiência, só por aquilo que mostram, mas por tudo o resto, por tudo o que trazem à antena“.

Não negando um regresso do formato no futuro, mas admitindo que este não está previsto, Daniel Oliveira faz um “balanço positivo” desta aposta, reforçando que “foi um programa competitivo no seu horário, que foi segundo, que foi primeiro, e que, por isso, cumpriu o seu papel como estava previsto.

Prémio de Sonho está no ar de segunda a sexta-feira às 19h15, tendo iniciado recentemente algumas emissões especiais com famosos. A emissão número 50 deverá ir para o ar na segunda semana de outubro.