Os Bon Iver acabam de anunciar as datas da sua mais recente digressão pela Europa. A viagem terá como ponto de partida a cidade de Lisboa, a 15 de abril de 2020.

Através das suas redes sociais, eles afirmam sentir-se “muito animados” com os anúncios em solo europeu. Num conjunto de 12 salas de espetáculos em países como o Reino Unido ou a Alemanha, a tour que celebra o mais recente álbum “i,i” começa em Portugal, na Altice Arena.

Mas as novidades não se ficam por aqui. A primeira parte deste concerto conta com os Aaron Dessner’s Big 37d03d Machine, um coletivo que nasceu de uma plataforma digital. É composta por um grupo de artistas liderados por Justin Vernon (Bon Iver) e Aaron Dessner (The National).

https://www.instagram.com/p/B2OSNbRlbb_/

Uma viagem pelas 4 estações do ano

Quando em 2008 se deram a conhecer ao mundo com “For Emma, Forever Ago”, os Bon Iver apresentaram Justin Vernon como “um dos compositores mais talentosos da sua geração”. Em comunicado, a organização explica que o líder da banda “revelou um som que era distinto”.

Três anos depois, “Bon Iver, Bon Iver” apresentou-se como sendo um disco “mais frenético”. Já em 2016, no terceiro álbum “22, A Million”, Vernon “voltou a ver algo diferente e este representou um enorme marco, com uma clara mudança estilística, onde as guitarras acústicas são trocadas por teclados e sintetizadores, abandonando toda a essência folk”.

Para a banda, o quarto álbum que agora apresentam revela-se como um complemento de um ciclo que há muito vinha sendo construído. Tudo começou com o inverno de “For Emma, Forever Ago”, ou não fosse o próprio nome da banda derivado da expressão francesa “bon hiver” que representa “bom inverno”.

Seguiu-se a primavera frenética de “Bon Iver, Bon Iver” e o verão descontrolado de “22, A Million”. Apenas sobra espaço para o outono, que é agora ocupado por “i,i”. O disco conta com o contributo de vários profissionais da área da música, entre os quais James Blake.

Onze ano após o lançamento do primeiro projeto, os Bon Iver são atualmente uma banda cujo trabalho é amplamente reconhecido por parte da crítica especializada e dos fãs. Temas como “Skinny Love” (que mereceu um cover da artista britânica Birdy), “Holocene” ou “33 ‘God” são conhecidos por passarem “nas principais rádios mundiais”. Em 2012 venceram dois Grammy’s nas categorias “Melhor Novo Artista” e “Melhor Álbum Alternativo”.

Depois de em julho deste ano terem atuado no NOS Alive, os Bon Iver regressam a Portugal em 2020. Os bilhetes são colocados à venda dia 13 nos locais habituais com um limite de compra de quatro bilhetes por pessoa.