Após a notícia de que Variações foi o filme mais visto no seu primeiro fim-de-semana em cartaz, ultrapassando Era Uma Vez… em Hollywood – que desde a sua estreia dominava o box office – e a adaptação live-action de O Rei Leão, o filme de João Maia quebra agora a marca de filme português mais visto do ano.

Segundo dados do ICA (Instituto do Cinema e do Audiovisual), Variações levou 84.105 espectadores às 98 salas de cinema onde está a ser exibido, tendo gerado receitas de 435.879 mil euros. Até então era Snu, de Patrícia Sequeira, que dominava o pódio com cerca de 82 mil espectadores e uma receita de 436 mil euros. O filme protagonizado por Sérgio Praia ultrapassou ainda Tonypelícula sobre o cantor português Tony Carreira, tendo mais espectadores na sua semana de estreia do que o filme de Jorge Pelicano em toda a sua temporada em exibição.

O filme sobre a estrela pop portuguesa dos anos 1980 foca-se no início da carreira do barbeiro António Joaquim Rodrigues Ribeiro e na sua transformação em António Variações. Entre ensaios com bandas, reuniões na produtora musical Valentim de Carvalho, mostra a compra da sua própria barbearia e até o mítico concerto que deu na badalada discoteca lisboeta Trumps.

Lê Também: Crítica. ‘VARIAÇÕES’: A PROCURA PELOS SONHOS PERDIDOS
variações

O concerto no Trumps, cena do filme Variações (Foto:Divulgação)

O protagonista Sérgio Praia, para além de interpretar fisicamente António Variações, canta todas as canções apresentadas no filme. Foi, inclusive, vocalista da Banda Variações, formada no âmbito do filme, que se estreou com três concertos no NOS Alive 2019.

O filme português mais visto dos últimos 15 anos continua a ser O Pátio das Cantigas, que teve a sua estreia em 2015. Rendeu três milhões de euros e foi visto por cerca de 600 mil pessoas. Até agora, Variações é o 18.º filme português mais visto de sempre.