Desde Taylor Swift a Lil Nas X, os VMAs reuniram as sensações pop dos últimos meses, voltando a impressionar pelas performances e não apenas pelos prémios.

Este artigo é para ti, que estavas a dormir e não queres procurar uma transmissão completa.

Os MTV Video Music Awards é um dos eventos mais esperados do ano na pop culture. Este ano foi apresentado por Sebastian Maniscalco, no Prudential Center, em Nova Jérsia (EUA).

Esperou-se ansiosamente pelos vencedores das respetivas categorias – e em alguns casos, também por quem as apresentou. O público-alvo dos VMAs é atento e preocupa-se com o que leva os nomeados ao espetáculo.

Seja o momento em que chegam ao evento, onde as escolhas no campo da moda são atentamente avaliadas, ou as performances que entregam ao público presente – ao vivo ou atrás do ecrã.

Antes do espetáculo, vimos Ava Max cantar ‘Torn‘ e, a sua mais conhecida, ‘Sweet But Psycho‘. À cantora seguem-se os latinos CNCO, com ‘De Cero‘, e as pre-show performances terminam com Megan Thee Stallion. ‘Hot Girl Summer‘ foi um hino aguardado nas redes sociais.

Mas o espetáculo começou realmente com Taylor Swift, a cantora norte-americana que vemos constantemente nos tops musicais há cerca de 10 anos. Desta vez, traz-nos dois pedaços de Lover, o seu novo álbum. Respetivamente, o atrevido single ‘You Need to Calm Down‘ (cujo vídeoclipe ganhou o prémio de vídeo do ano) e o homónimo ao álbum ‘Lover‘.

A próxima atuação seria concedida a Shawn Mendes, com o single ‘If I Can’t Have You‘. É a sua primeira, e não única, atuação da noite. Lizzo captivou o público dos VMAs. A artista multifacetada apresentou os temas ‘Truth Hurts‘, do qual os versos vemos citados várias vezes, e ‘Good as Hell’.

E para não pormos de lado a ligeira nostalgia, os Jonas Brothers tocaram ‘Sucker‘ e ‘Only Human‘, não no Prudential Center, mas no Asbury Park. A única diferença que conseguimos detetar em comparação com 2008, além das músicas, é o facto de os príncipes da Disney estarem agora todos casados.

Pausamos para apreciar o artista do ano. Lil Nas X não tocou nenhum dos (vários) remixes de ‘Old Town Road‘, que não só o colocou em 1º lugar no Billboard Hot 100 durante 16 semanas, batendo recordes anteriores, como também lhe garantiu o prémio de canção do ano no evento. A repentina sensação da internet cantou ‘Panini‘ – e não o fez sem uma introdução utópica e divertida:

Missy Elliot foi a próxima performer – e esta palavra assenta-lhe muito bem. Nos VMAs provou-o com um medley icónico de vários dos seus hits, incluindo o mais recente ‘Throw It Back‘, ‘Get Ur Freak On‘ ou até ‘Lose Control‘. Foi ainda honrada com o Michael Jackson Video Vanguard Award, entregue pela rapper Cardi B.

Temos então a segunda atuação de Shawn Mendes. Volta acompanhado pela latina Camila Cabello, e juntos cantam o hitSeñorita‘, que está agora em primeiro lugar no Billboard Hot 100. Vários prometeram que este seria o hit do verão, e aqui está:

O vídeoclipe de ‘Señorita‘ venceu o prémio de melhor cinematografia e a música venceu o prémio de melhor colaboração. De facto, a grande ânsia pela performance era maioritariamente pelo duo Shawn e Camila, que se têm apresentado bastante íntimos nas últimas semanas.

Miley Cyrus é outra artista pop de que temos ouvido falar há sensivelmente uma década, desde que se apresentava como Hannah Montana nos palcos. E as suas atuações nos VMAs desta década não serão, tão cedo, esquecidas; especialmente a de 2013, com o hit ‘We Can’t Stop‘ e um medley com Robin Thicke. A escolha desta noite, ‘Slide Away‘, é quase um total oposto disso. E muitos preferem vê-la assim.

Voltamos à música latina e com uma grande vencedora da noite: Rosalía. ‘Aute Cuture‘ está em todo o lado. Acompanha-a Ozuna, para ‘Yo x Ti, Tu x Mi‘. Temos ainda ‘A Ningun Hombre‘. Rosalía ganhou a melhor música latina com ‘Con Altura‘, música em que colaborou com J Balvin.

 

H.E.R. é outra artista revelação deste evento. Trouxe-nos ‘Anti‘. E Normani é a seguinte, com ‘Motivation‘. É a segunda Fifth Harmony a pisar o palco dos VMAs esta madrugada (apesar da primeira ter saído do grupo).

Para que não nos esqueçamos do rap, ‘Bezerk‘, de Big Sean e A$AP Ferg. Pela reação do público, ou foi uma das atuações aguardadas ou foi uma boa surpresa. Tendo em conta que a música foi lançada poucas horas antes do evento, provavelmente a segunda.

J Balvin e Bad Bunny foram a penúltima atuação, com o seu hit ‘Qué Pretendes‘. O duo latino encheu o palco com um cenário desértico, ou como ecoam logo no início, “oasis“.

O medley que fechou o evento uniu Queen Latifah, Naughty By Nature, Redman, Fetty Wap e Wyclef Jean. A ‘U.N.I.T.Y‘ juntou-se ‘O.P.P‘ e ‘Hip Hop Hooray‘, ‘Trap Queen‘, ‘Gone Till November‘ e ainda o simbólico ‘No Woman, No Cry‘ (Bob Marley).

Os MTV Video Music Awards de 2019 souberam o que fazer: a panóplia de hip hop, música latina e a representação feminina foram um mimo. Há mais uma coletânea de performances para os fãs recordarem nos próximos anos.

Quanto aos prémios, lê aqui:

Rosalía é a primeira artista espanhola a vencer nos VMA