‘Blinded By The Light’ é um testemunho de força e perseverança de um rapaz paquistanês que, inspirado pelas canções de Bruce Springsteen, tenta superar os seus maiores medos e conquistar os seus sonhos.

Realizado por Gurinder Chadha (mais conhecida pelo filme ‘Bend It Like Beckham’ de 2002), a história passa-se em 1987 e retrata a vida de Javed Khan (interpretado por Viveik Kalra), um jovem britânico filho de pais paquistaneses. A realizadora também esteve envolvida na escrita do argumento e na produção desta película.

O filme é baseado no livro ‘Bury Park: Race, Religion and Rock N’ Roll’ de Sarfraz Manzoor, que também escreveu o argumento de ‘Blinded By The Light’.

A ação desenrola-se em Luton, uma cidade a cerca de 50 quilómetros de Londres, que vive um período de agitação racial e económica. Javed encontra na poesia uma fuga à realidade que vive, mas as dificuldades sentidas no seio familiar faz com que seja difícil seguir as suas paixões.

“Talk about a dream, try to make it real”

Através de um colega de liceu, Javed conhece as músicas de Bruce Springsteen e é ofuscado pelo poder das suas letras. O adolescente apercebe-se da habilidade única que a música tem para moldar o espírito humano. Inspirado na história de vida do músico norte-americano, Javed começa a ganhar coragem para se expressar de forma libertadora.

Apesar de só aparecer sob a forma televisiva, Bruce Springsteen é um pilar no enredo de ‘Blinded By The Light’ (o próprio título do filme é uma referência a uma canção do seu repertório). É um espírito quase omnipresente que faz com que a narrativa avance em certos pontos.

A sequência onde Javed ouve, pela primeira vez, as cassetes de Bruce Springsteen que o amigo lhe emprestou, é tratada como um “furacão emocional” do jovem. É das poucas cenas que faz questionar a frase “inspirada numa história verídica” presente no trailer do filme. Cinismo à parte, a cena é bem executada, com a exibição das letras à medida que ‘Dancing in The Dark’ ecoa-se nos ouvidos do jovem e do espetador e cumpre o objetivo que pretende alcançar.

Lê também: Novo trailer de ‘Star Wars: The Rise of Skywalker’ dá pistas para o grande final da saga

Um banho da dura realidade

Mesmo com esta visão romântica de Bruce Springsteen, a austeridade britânica dos anos 80, imposta pela primeira ministra Margaret Thatcher, faz com que as personagens regressem à realidade. O desemprego, o ódio racial, o bullying são elementos que são retratados de forma crua.

“Nunca serás inglês! Serás sempre paquistanês!” é uma das frases que o pai de Javed exclama ao seu filho. Este conflito de gerações é também explorado no filme de forma realista e fazem com que o espetador fique a refletir sobre as diferenças culturais presente nesta película.

Sendo um filme cujos principais protagonistas interpretam adolescentes, os dilemas habituais como desavenças de amor e de amizade são também abordados. São assuntos algo clichê em filmes do género, mas a boa construção das personagens fazem com que o público crie uma relação de empatia.

Um dos pontos altos do filme é o poema que Javed declama numa assembleia escolar ao qual a sua família presencia. A interpretação do ator Viveik Kalra é notável e inspiradora.

É preciso ser fã de Bruce Springsteen para apreciar o filme? Não necessariamente. ‘Blinded By The Light’ tem uma premissa com contornos que fazem com que seja uma história atual, apesar de a ação passar na década de 80. Apenas a banda-sonora e os penteados exuberantes relembram ao espetador que estamos num outro século, caso contrário, estaríamos em 2019.

Título original: Blinded By The Light

Realização: Gurinder Chadha

Argumento: Paul Mayeda Berges, Gurinder Chadha e Sarfraz Manzoor

Elenco: Viveik Kalra, Hayley Atwell, Rob Brydon, Kulvinder Ghir, Nell Williams

Género: Comédia, Drama

Duração: 117 minutos

 

'Blinded By the Light': O poder transformador da música
9Valor Total
Votação do Leitor 2 Votos
8.5