Peter Fonda, filho do famoso ator Henry Fonda (1905-1982) e irmão de Jane Fonda, construiu o seu próprio caminho no universo cinematográfico deixando um eterno legado. Foi ator, realizador e produtor. A sua carreira cinematográfica  ultrapassou seis décadas, tendo participado em mais de cem títulos. Faleceu na sexta-feira (16) aos 79 anos.

Espalha-Factos enumera cinco performances icónicas imperdíveis do ator duas vezes nomeado pela Academia – em 1970 para Melhor Argumento Original de Easy Rider (1969) e em 1998 por Melhor Ator principal no filme Ulee’s Gold (1997).

Fonda estreou-se no cinema em 1963, no filme Tammy and the Doctor, mas a fama mundial chegou seis anos depois com Easy Rider.

The Wild Angels (1966)

Peter Fonda em The Wild Angels

Peter Fonda (Heavenly) e Nancy Sinatra (Mike) em The Wild Angels

The Wild Angels de Roger Corman, lançou Peter Fonda como um dos novos rostos do Novo Hollywood. Este filme de motociclistas fora da lei foi o primeiro a associar o ator norte-americano às motocicletas Harley-Davidson e à contra-cultura dos anos 60.

Na obra, Fonda encarna Heavenly, o líder de um gangue de motociclistas de San Pedro e contracena com Bruce Dern, Nancy Sinatra e Diane Ladd.

De acordo com o New York Times, a representação intensa de Fonda de um motociclista durão ajudou a popularizar um novo tipo de anti-herói.

Easy Rider (1969)

Peter Fonda em Easy Rider

Peter Fonda (Wyatt) em Easy Rider

Considera-se que esta obra realizada por Dennis Hopper foi uma das que simbolicamente encerrou a década de 60. 

Neste road movie que quebrou convenções e inspirou futuros nomes do cinema, Fonda interpreta Wyatt, um motoqueiro que juntamente com Billy (Dennis Hopper) viaja para o sul dos Estados Unidos. O objetivo? Encontrar a América. Nessa tentativa, envolvem-se na venda de drogas e consumo próprio (uma das sequências mais longas do filme), entrando em rota de colisão.

Ulee’s Gold (1997)

Peter Fonda em Ulee’s Gold

© Metro-Goldwyn-Mayer Studios Inc.

Fonda foi nomeado para o Óscar de Melhor Ator por este drama de caráter, realizado por Victor Nuñez. Nele, Fonda interpreta Ulee, um apicultor sobrecarregado com sua família e responsabilidades de trabalho.

Os problemas começam quando o passado coloca a família em perigo. A representação de Fonda neste filme é notável, sobretudo nas cenas mais emocionantes e em momentos de reflexão da personagem.

Peter Fonda em The Limey

Peter Fonda (Terry) em The Limey

Houve um assassinato. Falta a vingança. Neste filme, Fonda representa Terry, um produtor de discos com um passado no tráfico de drogas que se torna num dos principais suspeitos.

Fonda contracena com Terence Stamp, outro ator experiente. O trabalho convincente destes dois artistas lendários eleva a produção.

3:10 para Yuma (2007)

Peter Fonda em 3:10 para Yuma

Peter Fonda (Byron) em 3:10 to Yuma

Fonda, no final da sua carreira, participou em 3:10 para Yuma, remake do realizador James Mangold. No filme, Fonda está desta vez no lado da lei, interpretando Byron, um agente encarregado de caçar o bandido Ben Wade (Russell Crowe) .

Apesar do ator não ter feito tantos westerns como o seu pai, este é um exemplo onde o podemos ver a passar mais tempo a cavalgar, em vez de estar ao volante de uma mota.

A jornada foi longa e a lista de títulos com a sua participação é extensa e diversa. Depois de 3:10 para Yuma, Fonda continuou a trabalhar de forma constante.

O seu último filme, The Last Full Measure, com Samuel L. Jackson, Morgan Freeman e Laurence Fishburne tem estreia prevista, nos Estados Unidos, para o final de outubro. O ator também participaria em Skate God, filme previsto para 2020.