Créditos: turismomilitar.gov

Turismo Militar: Conhecer Portugal através da RTP

O Ministério da Defesa Nacional anunciou nesta quinta-feira (25), em Lisboa, a marca Turismo Militar, que conta com uma plataforma online e um terá um programa na RTP.

A mais recente plataforma apresenta roteiros que dão a conhecer a história do país através da história militar.

O site inclui castelos, mais de 300 fortes, faróis, povoados fortificados, redutos museus, muralhas, entre outros. A ideia é que possas aceder a informações sobre os locais e consultar circuitos que te são sugeridos para que possas conhecer melhor a nossa história.

Turismo Militar: site
Créditos: turismomilitar.gov

De acordo com o ministro da Defesa Nacional, João Gomes Cravinho, a “História militar é uma outra forma de falar da História de Portugal, moldada pela experiência militar”.

Este projeto dá a conhecer um património, “que vai permitir aos portugueses conhecer melhor Portugal”.

O projeto também vai contribuir para a dinamização do interior e da economia do país, uma vez que permite atrair visitantes e turistas.

Além desta plataforma foi anunciado um protocolo com a RTP para a realização de seis programas no canal, dinamizando o novo conceito.

Segundo o ministro da Defesa Nacional, o objetivo é que o projeto se desenvolva ao longo dos anos, sendo construído em parceria com as autarquias e com o Turismo de Portugal. A ideia é “coordenar muitas entidades que estão dispersas e que já dão contributos muito importantes para a valorização do património, mas que não estão ligadas entre si”.

Para o Presidente do Conselho de Administração da Televisão e Rádio Públicas, passa a existir uma RTPaberta”, “colaborativa” e que está no terreno e “muito presente no país”.

Lê também: Mexe e remexe: TVI tem novo programa às 19 horas

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Cláudio Ramos Big Brother
Big Brother. Inscrições abertas para a edição que vai ser uma “Revolução”