Orange Is The New Black, uma das primeiras séries originais mais vistas e bem-sucedidas da Netflix, regressa pela última vez esta sexta-feira (26) com a sétima temporada. Como será a despedida?

Atenção: o artigo contém spoilers das temporadas anteriores

Parece que foi ontem que começámos a acompanhar Piper (Taylor Schilling) na prisão feminina após ser condenada por tráfico de drogas e que vimos a sua relação com Alex (Laura Prepon) crescer. Nesta aventura sem liberdade, conhecemos outras prisioneiras que conquistaram os nossos corações – Nicky (Natasha Lyonne) Lorna (Yael Stone) Daya (Dascha Polanco) Red (Kate Mulgrew), Suzanne (Uzo Aduba), Maritza (Diane Guerrero) Flaca (Jackie Cruz) Taystee (Danielle Brooks) Gloria (Selenis Leyva), entre outras.

Antes da exibição da quinta temporada, já se sabia que a série estava pensada para ter sete temporadas. O arco de desenvolvimento foi construído nesse sentido.

Na quinta temporada vimos uma rebelião na prisão após a morte de Poussey (Samira Wiley). Já na sexta temporada acompanhámos as consequências desse motim e reviravoltas que, com certeza, terão a sua continuação na última temporada.

De acordo com a sinopse da sétima temporada, o rumo do argumento continua a ser o mesmo, porém com algumas novidades e mais intenso – vamos despedir-nos destas personagens e acompanharemos os assuntos que ficaram pendentes.

Piper fora da prisão

As mulheres de Litchfield concluem que a prisão mudou as suas vidas. Enquanto estas continuam dentro de um sistema de segurança máxima corrupto e injusto, Piper agora está livre e estranha voltar à realidade.

Taylor Schilling, a atriz que interpreta a protagonista comentou: “Piper está a começar a navegar novamente no mundo civil e a aprender que a liberdade não vem imediatamente quando ela sai da prisão. Ela torna-se um pouco mais ousada ao expressar o que quer”, explica.

Fotografia: Netflix/Divulgação

A adaptação ao mundo exterior e o regresso às suas antigas rotinas não são fáceis. Piper percebe que já não é vista pela sociedade da mesma maneira, a prisão é uma marca na sua vida e irá sempre influenciar o modo como é tratada pelos outros.

Além de vermos Piper a tentar sobreviver à vida fora da prisão, iremos vê-la também a tentar manter o seu relacionamento com Alex  que ainda se encontra presa.

Destino de Taystee

Fotografia: Netflix/Divulgação

O “Dia D” de Taystee aproxima-se e vamos finalmente conhecer a sua sentença. Na melhor das hipóteses, a personagem seria condenada a prisão perpétua pela morte do agente Piscatella (Brad William Henke) durante o motim na prisão. Porém, também há a possibilidade desta ser condenada à morte.

Lê também: Riverdale: Jughead vai morrer? Elenco revela detalhes da quarta temporada

Daya viciada em drogas

Na sexta temporada vimos Daya a viciar-se em drogas como forma de lidar com a violência dos agentes da prisão que se querem vingar pelo facto desta ter disparado contra um dos seus, durante o motim.

Fotografia: Netflix/Divulgação

Existia já um forte esquema de drogas na prisão que era liderado por duas irmãs rivais, Barb (Mackenzie Phillips) e Carol (Henny Russel). Com a morte de ambas, é provável que Daya e Daddy (Vicci Martinez), outra prisioneira viciada em drogas e com quem tem uma relação, se tornem nas novas líderes do tráfico de droga na prisão.

Daya está completamente perdida e sem qualquer esperança, após ter aceite um acordo de prisão perpétua pela morte de Humphrey (Michael Torpey), o agente em quem disparou. É provável que vejamos a personagem num rumo cada vez mais negro.

Red VS. Frieda

Fotografia: Netflix/Divulgação

Outro possível desenvolvimento que veremos será o da relação entre Red (Kate Mulgrew) e Frieda (Dale Soules). Frieda temia pela sua segurança devido ao seu passado sombrio com as duas irmãs rivais e, por isso, revelou informações sobre as suas companheiras. Red foi uma delas e viu os seus anos de pena aumentarem. Desconfiada de que foi Frieda a traidora, ainda vimos as duas a confrontarem-se nos momentos finais da sexta temporada, mas foram separadas por guardas. A vingança de Red com certeza não ficará por aqui.

Lorna é mãe

Orange is the New Black

Fotografia: Netflix/Divulgação

Vimos que no último episódio da sexta temporada, Lorna (Yael Stone) foi levada para trabalho de parto. Com certeza, nesta nesta temporada saberemos se a criança sobrevive ou não e acompanharemos como Lorna reagirá à separação.

Blanca deportada

Orange is the New Black

Fotografia: Netflix/Divulgação

Blanca (Laura Gómez) saiu da prisão, tal como Piper e Sophia (Laverne Cox). Porém, foi levada para um autocarro diferente possivelmente para ser deportada imediatamente. É possível que não vejamos mais esta personagem ou, então seguiremos o seu destino já que segundo o que Beth Dover (Linda Ferguson) disse numa entrevista dada ao Pop Culture, também serão exploradas algumas questões de imigração.

Dover considerou na mesma entrevista que os fãs não vão ficar desapontados com o final da série. Já Schilling (Piper) espera que esta sétima e última temporada ajude as pessoas a sentirem-se vistas e que haja uma “reflexão na série” do que está a acontecer no mundo.

Com o foco deixado nestas personagens, o mais certo é termos a continuação de todos estes momentos. Agora resta esperar para saber se outras personagens queridas do público como Flaca, Maritza, Norma (Annie Golden) e Yoga (Constance Shulman) voltam a ter algum destaque ou não.

Baseada no livro de Piper Kerman e adaptada por Jenji Kohan (Weeds), Orange Is The New Black chegou aos nossos ecrãs em 2013 e já ganhou quatro prémios nos Emmys.

As seis temporadas anteriores da série estão disponíveis no catálogo da Netflix.

O último dia de filmagens foi bastante emotivo para a equipa da série. Nos vídeos publicados com o intuito de promover a sétima e última temporada de Orange is The New Black é possível sentir a nostalgia do elenco.