Dezasseis anos depois, Portugal voltou a sagrar-se campeão do mundo em hóquei em patins, e a transmissão da final conseguiu uma audiência histórica para a modalidade. A partida, transmitida pela RTP1, foi vista em média por 912 mil espectadores.

Com 9,6% de audiência e 29,4% de share, o Argentina x Portugal conseguiu o melhor registo de um jogo de hóquei em patins nos últimos anos. O registo mais elevado da modalidade na última década pertencia ao Europeu de 2012, que marcou 8,9% de audiência e 22,9% de share num decisivo Espanha x Portugal, seguido pela final do Europeu de 2016 (8,7% / 22,9%).

Há dois anos, a final do último Mundial entre Espanha e Portugal foi transmitida de manhã e registou 5,4% / 21,7%. No ano passado, o duelo ibérico repetiu-se na final do Europeu e registou 6,3% / 22,4%.

Este domingo, a transmissão a partir de Barcelona foi líder do início ao fim, ganhando público ao longo do jogo. Às 19h04, quando Portugal festejava o título mundial, a RTP1 batia nos 14,3% de rating e rondava os 1 milhão e 353 mil espectadores, naquele que foi o melhor minuto do dia na televisão portuguesa. 38,8% dos espectadores estavam sintonizados no canal público.

TVI consegue distanciar-se da SIC

Depois de no domingo passado ter vencido a SIC por uma unha negra, esta semana a TVI reforçou a sua liderança. Apesar de se ter ficado por uns magros 16,9% de share, a TVI conseguiu mais 1,7 pontos percentuais que a SIC, que registou 15,2%. A RTP1 melhorou o seu desempenho à conta do hóquei em patins, mas manteve o terceiro lugar com 13,5%.

O programa mais visto do dia voltou a ser Quem Quer Namorar com o Agricultor?, mas o reality show da SIC perdeu público e bateu mínimos da segunda temporada: 9,9% de audiência e 22,5% de share. O Especial do programa teve 936 mil espectadores e chegou mesmo a perder para A Tua Cara Não Me é Estranha nos primeiros 20 minutos, até às 22h.

O concurso da TVI foi visto em média por 767 mil espectadores (8,1% / 20,0%) e retomou a liderança cerca das 23h40, quando os Agricultores terminaram na SIC. Na RTP1, a final do La Banda ficou-se pelos 440 mil (4,6% / 11,4%) e foi sempre a terceira escolha do público.

Também o Jornal das 8 foi líder, com 817 mil espectadores (8,6% / 20,6%), superando o Jornal da Noite (7,7% / 18,3%) e o Telejornal (6,0% / 14,9%). Mesmo recorrendo a repetições de Gente que Não Sabe Estar, o espaço informativo da TVI manteve a liderança, apesar de ser ultrapassado pela SIC em alguns momentos.

O Somos Portugal voltou a ser uma peça chave da programação dominical da TVI. O programa itinerante foi visto em média por 566 mil espectadores (6,0% / 18,8%), liderando das 14h10 até às 17 horas, quando começou o hóquei na RTP1.

Outros destaques do dia
  • Portugal estreou-se no Europeu Sub-19 de futebol. A vitória por 0-3 contra a Itália foi transmitida na RTP3 a partir das 17h53 e acabou por ser ofuscada pelo hóquei em patins. Com uma média de 73 mil espectadores (0,8% / 2,3%), o jogo só disparou após o fim do hóquei, registando picos próximos dos 6% de share.
  • Foi um dia fraco para o cinema na SIC, com Para Sempre, Talvez… (3,6% / 12,1%) a registar mínimos do ano para a rubrica Cinema de Pipocas. De seguida, Mestres da Ilusão 2 teve a concorrência do hóquei em patins e ficou-se pelos 3,7% / 10,9%, batendo mínimo de share para o espaço Grande Cinema.
  • O A3.30 de Fernando Alvim continua a ser remetido para horários cada vez mais marginais devido às fracas audiências, e esta semana bateu um novo mínimo. A versão televisiva do top musical da Antena 3 foi para o ar às 03h04 e teve apenas 3.800 espectadores ligados na RTP1, correspondentes a uns residuais 0,0% de audiência e 0,6% de share.