O ano de 2019 traz consigo a estreia da nona temporada de American Horror Story, famosa série da Fox, criada por Ryan Murphy e Brad Falchuk. 1984 é o nome escolhido para a nova produção, que promete renovar o elenco, sem excluir (certas) figuras emblemáticas do imaginário. Assim o confirma Murphy, ao servir-se de um divertido teaser para divulgar as novidades via instagram.

A publicação mostra as estrelas da temporada, numa atmosfera que mistura o sinistro e a euforia dos anos 80, caracterizadas ao estilo das suas respetivas personagens. Entre as maiores surpresas, encontra-se Matthew Morrison, que se junta de novo a Murphy, após a parceria de ambos em Glee. O esquiador olímpico Gus Kenworthy e a protagonista da aclamada série Pose, Angelica Ross, são também caras novas em 1984, que não desaponta ao apresentar um verdadeiro elenco de luxo.

American Horror Story não seria, sem dúvida, a mesma sem veteranos como Emma Roberts, integrante na série desde a terceira temporada, Cody Fern, Leslie Grossman e Billie Lourd, elementos de peso em versões recentes. John Carrol Lynch regressa, mais uma vez, para dar vida a um sinistro psicopata, no seguimento da sua interpretação enquanto Twisty The Clown.

Conhecidos por desafiar os limites do terror mediante múltiplas e arrojadas narrativas, a dupla de produtores pretende agora homenagear os sangrentos e icónicos filmes da década de 80, período áureo para o horror no cinema. Nightmare on Elm Street (1984), Children of the Corn (1984), Friday the 13th: The Final Chapter (1984), Silent Night, Deadly Night (1984), Firestarter (1984) e C.H.U.D. (1984) são exemplos de peças de época que irão contribuir para as referências, já expectáveis, no programa televisivo.

View this post on Instagram

AHS SEASON 9 is called…

A post shared by Ryan Murphy (@mrrpmurphy) on

Apesar do enredo e protagonistas promissores, algumas omissões abalam o começo desta era, levando os críticos a denotar uma progressiva deterioração da essência da série. Evan Peters anunciou, na convenção Wondercon, que não iria fazer parte de 1984, acontecimento inédito desde o início do projeto. A desistência é concordante com as declarações do ator à revista GQ, em que revela o lado negro de retratar personagens bastante intensas, algo que American Horror Story sempre lhe proporcionou.

“É só exaustivo. É mentalmente esgotante e penetras em estados de espírito que nunca gostarias de experienciar. Tens de viver nestes espaços para as cenas e tudo acaba por se integrar, de algum modo, na tua vida”, referiu.

Por outro lado, pouco se sabe sobre o papel de Sarah Paulson, componente igualmente essencial, tendo solidificado a sua prestação em Asylum (2012), a segunda e mais bem-sucedida parte da série. Tudo indica que a atriz irá cingir-se a uma aparição esporádica, se tal estiver sequer programado.

Com voltas e reviravoltas, até na vida real, 1984 estreia a 18 de setembro na Fox norte-americana, ainda sem previsões para lançamento em território nacional. A renovação da saga de terror está garantida até à décima temporada.