Rei Leão estreia este mês nos cinemas, numa nova versão live-action que promete reconquistar os fãs, e o Espalha-Factos aproveitou a deixa para analisar os livros e filmes existentes acerca de uma das mais aclamadas histórias do mundo da Disney.

Será que a narrativa permanece inalterada desde o início? Será que nos livros o enredo e o desfecho são os mesmos do filme? Será, neste caso, o filme melhor do que o livro? O Espalha-Factos foi investigar.

Ver o filme ou ler o livro?

O Rei leão é uma exceção e, devido à magia e animação do filme e à sua banda sonora, que não se faz ouvir nas páginas de um livro, cativa de um modo diferente o público e incita mais à visualização do que à leitura. Mas um livro é sempre um livro e esta história tem uma intensidade tal que merece ser vista e revista, lida e relida.

Quem lê o livro não necessita de uma sequência de imagens, pois as palavras transportam o leitor numa viagem pelo mundo de Simba e, por o público alvo desta história serem as crianças, as obras d’O Rei Leão contêm ilustrações.

Fonte: Wook

Atualmente o nosso estilo de vida não nos permite ter muito tempo livre e, por esta razão, prestamos mais atenção às imagens do que a grandes textos, todavia os livros transmitem outros saberes, proporcionam outras vivências e estimulam a criatividade.

Uma das mais valias da história contada em papel é a atenção que é dada às palavras, uma vez que O Rei Leão transmite muitos e bons ensinamentos, que podem passar despercebidos no filme. O livro permite ainda que haja uma maior assimilação das lições de vida e que se possam retirar notas ou destacar passagens.

O ideal mesmo é veres o filme e leres o livro, de modo a não perderes nada do que o rei da selva tem para te oferecer.

Os primeiros…

O primeiro filme d’O Rei Leão estreou em 1994 e foi um dos que mais vendeu em todo o mundo, gerando cerca do 987 milhões de dólares nas bilheteiras.

Devido ao seu sucesso, em 2011, o filme estreou em 3D e foram realizados, posteriormente, mais dois filmes e duas séries – Timão e Pumba e A Guarda do Leão.

A cada filme corresponde um livro. O primeiro foi lançado no mesmo ano do filme e chegou a Portugal antes da sua estreia. Mas existem ainda mais obras literárias, que exploram pormenorizadamente algumas das aventuras e desventuras de Simba.

Novo filme e novo livro

O ano de 2019 fica marcado pela estreia do novo filme d’O Rei Leão, mas a acompanhar o filme surge também o livro.

O Rei Leão – Livro do Filme divide-se em 20 capítulos e conta, de modo mais sério do que as antigas obras, a história de Simba. Concebida de modo a alcançar um público mais crescido, esta obra não contém ilustrações e a sua linguagem não é tão infantil.

Fonte: Wook

Apesar das diferenças, a história mantém-se fidedigna e segue a linha condutora do filme.

O livro começa, tal como a obra cinematográfica, por retratar o silêncio vivido na selva, no início da manhã. Naqueles momentos antes do sol aparecer no horizonte… lê-se na primeira página desta mágica histórica, que apesar tudo não é, de todo, um conto de fadas.

Embora as personagens surjam no grande ecrã de modo diferente- mais realista, o enredo e o desfecho são similares. Nem o filme, nem o livro fogem à primeira narrativa escrita em 1994. A história permanece inalterada, pelo menos desde o primeiro momento em que veio a público.

E passados 25 anos o Rei Leão continua a fazer sucesso e a conquistar os corações tanto dos mais novos como dos mais velhos.

A magia da leitura

A magia presente nos filmes da Disney conquista há muitos anos os mais pequenos e fá-los acreditar na justiça, na bondade, na amizade e no amor. As suas histórias são vistas e revistas inúmeras vezes e sem queixumes, com muito prazer e alegria. Os filmes são de tal modo marcantes, que as histórias da Disney podem representar um incentivo à leitura. Não deixes de ler o livro!

 

Lê Também:`O sol também é uma estrela´: As maiores diferenças entre o livro e o filme