Artes à Rua, Festival de Artes Públicas, foi apresentado esta semana em Lisboa. O programa é ambicioso e quer estar à altura do posicionamento de Évora como candidata a Capital Europeia da Cultura.

Foi no inicio do ano que a cidade alentejana anunciou que se vai candidatar a Capital Europeia da Cultura em 2027. O processo aumenta as expetativas para a terceira edição do Artes à Rua, um evento gratuito que junta vários tipos de arte e de artistas.

De 13 de julho a 5 de agosto, Évora recebe mais de 300 participantes com origem em mais de 12 países. É, por isso, um festival em território nacional, mas com uma cariz internacional, contando com nomes como: Sharon Shannon, cantora e compositora irlandesa; Madeleine Peyroux, artista norte-americana; Moonlight Benjamin artista francófona originária do Haiti; Chico César, do Brasil; a dupla Martirio e Chano Dominguez, de Espanha; ou ainda o português Manel Cruz.

A programação conta também com uma enorme variedade de formas artísticas. Vai desde a animação de rua, o cinema, o circo, a dança, a escultura, a fotografia, a literatura, a música – clássica, jazz, hip hop, rock, etc. -, o teatro, e até à ópera.

O Artes à Rua quer também destacar as novas criações. Pela primeira vez podem ser vistos os trabalhos de vários artistas. É o caso de Alentejo Volume 1 Évora, de Omiri ou da Ópera Geraldo e Samira – que apresentou esta quinta-feira duas árias no lançamento do Artes à Rua em Lisboa, na Casa do Alentejo – e vai atuar no Festival nos dias 31 de agosto e 1 de setembro.

A Ópera Geraldo e Samira (31 de agosto e 1 de setembro) apresentou hoje duas árias no lançamento do Artes à Rua em Lisboa, na Casa do Alentejo. Aqui fica um pequeno excerto 🎵🎶

Gepostet von Artes à Rua am Donnerstag, 4. Juli 2019

A lista não fica por aqui, porque não faltam dias e espaços ao ar livre para as cerca de 100 atuações nas ruas da cidade de Évora. Podes ver no vídeo a programação completa para as mais de sete semanas de festival.

Artes à Rua 2019

Gepostet von Artes à Rua am Donnerstag, 4. Juli 2019

O programa está agrupado por ciclos e/ou outros festivais e por extensões de festivais. Inclui O Bairro, um festival de hip hop, ou a extensão do festival Lisbon Music Fest.

Na edição de 2019, além de um cartaz completo, há ainda uma novidade: espectáculos para miúdos e os graúdos lá de casa que vão desde a música até ao teatro. O Artes à Rua vai contar com a presença de Ana Bacalhau, Jorge Benvinda, Sérgio Godinho e Vitorino para o espetáculo Canções de Roda.

A organização tem apostado também nas redes sociais para chegar a cada vez mais pessoas. O Artes à Rua, bem como outras iniciativas do município e da região adotaram uma estratégia comunicacional comum e com abordagens diferenciadas bem definidas. Podes acompanhar o evento cultural através do Facebook ou do Instagram.