Que Quentin Tarantino deseja deixar a cadeira de realizador cedo nunca foi um segredo. Esta semana, em declarações à GQ Austrália, o cineasta antecipa a reforma para depois da chegada de Era Uma Vez em… Hollywood aos cinemas.

Tarantino afirmou várias vezes que o seu décimo filme seria o último da sua carreira, o que significa que depois de Era Uma Vez em… Hollywood, com estreia prevista para 15 de agosto, trabalharia em mais um projeto. No entanto, os planos mudaram.

A possibilidade de o nono ser o último filme da carreira de Tarantino enquanto realizador está dependente da forma como a obra for recebida, afirmou à revista australiana.

“Se for muito bem recebido, se calhar não faço o 10.º. Talvez termine agora. Talvez termine enquanto estiver em cima. Vamos ver.”

Quentin Tarantino

Fica claro que o realizador deseja terminar a carreira em grande. Evitar a perda de qualidade nos seus últimos filmes sempre foi uma preocupação de Tarantino.

“Eu acho que, no que diz respeito a filmes de cinema, eu cheguei ao fim do caminho (…) Eu simplesmente acho que dei tudo o que tinha a dar aos filmes”.

5 Grandes Obras de Quentin Tarantino

Apesar de sentir que está no final da estrada quanto à realização de filmes, Tarantino admitiu na mesma entrevista que pretende manter-se criativo e continuar a escrever histórias para contar.

Escrever para teatro também é uma hipótese, segundo o realizador.

“Eu vejo-me a escrever filmes sobre cinema e guiões de teatro, por isso vou continuar a ser criativo”.

Na mesma entrevista dada à GQ Austrália, Brad Pitt confessa que não lhe parece que Tarantino esteja a fazer bluff quanto a terminar a sua carreira na realização cedo.

O ator que é um dos protagonistas de Once Upon a Time in… Hollywood admitiu, ainda, que já lamentou essa decisão ao próprio, embora o adeus seja breve, pois outros planos já estão na mente do realizador.

Tarantino tem associado a si uma versão de Star Trek que seria possivelmente o seu décimo e último filme.

Tudo depende da forma como Once Upon a Time in… Hollywood for recebido. O maior ou menor sucesso do filme determinará se fica em penúltimo ou último lugar no legado de Tarantino iniciado com Reservoir Dogs (1992) e Pulp Fiction (1994).

Lê também: ‘Queer Lisboa’: As últimas novidades do festival de cinema LGBTI+