A Primeira Purga estreia no próximo dia 9 no TVCine4, mas o Espalha-Factos esteve presente na antestreia, a primeira e única vez que o filme foi emitido numa sala de cinema portuguesa. Porém, não foi uma grande experiência. A prequela de The Purge deixa a desejar.

Prequelas (quase) nunca são boas ideias. Tirando talvez o exemplo de The Hobbit – que mesmo assim em nada se compara à grandiosidade de Senhor dos Anéis – poucas são as prequelas que realmente honraram a qualidade da história que lhes deu origem. Star Wars (episódios I, II e III), Fantastic Beasts… Nenhuma delas resultou. Por alguma razão, as sequelas mais rapidamente conquistam os corações dos fãs do que as prequelas. A Primeira Purga (The First Purge, no título original) é mais um exemplo de uma prequela que não conquistou. Contudo, neste caso, nem é preciso ir muito a fundo na questão, pois nem as próprias sequelas do primeiro filme protagonizado por Lena Headey parecem ter resultado. A questão é: porquê?

A história da purga é interessante. Acredito que, se realizada por um dos grandes nomes do cinema, poderia resultar numa obra bastante atrativa. No entanto, pouco do que é apresentado no universo dos New Founding Fathers of America parece realmente ter sentido. A anarquia é instalada, mas não é só nos Estados Unidos, é na própria criação do enredo. O filme dispara para vários alvos, seja a política, o racismo ou a criminalidade, mas… Com que objetivo? Há realmente alguma mensagem escondida por detrás desta ideia de purga?

As personagens são fracas e não têm contexto, mas pior que a falta de contexto das personagens, é a fraca realização do filme. Por vezes, os efeitos técnicos são a salvação da honra de uma longa-metragem quando a história “não é assim tão boa”, mas aqui, nem os efeitos técnicos são capazes de salvar a história da primeira purga. Desde a falha gigante nos efeitos especiais à realização irrequieta, The First Purge apresenta um resultado desleixado, com fracos diálogos e uma história que ficava melhor no fundo de uma gaveta.

Lê também: Avengers Endgame: De regresso a Portugal com versão alargada

Comparado com os filmes anteriores da saga, a prequela de The Purge cai finalmente no último lugar no que diz respeito a qualidade. E atenção, tirando o primeiro filme da saga (e mesmo esse instala-se no patamar de mediocridade), nenhum dos outros é realmente uma grande experiência, apesar de serem minimamente cativantes. Infelizmente, A Primeira Purga não mantém o mesmo grau de interesse no espectador. Foi feito porque sim, porque The Purge vende e é um sucesso. Porém, até mesmo os grandes sucessos chegam ao ponto de saturação. Às vezes, é bom saber quando parar. Quando o pano já não chega para as mangas.

A Primeira Purga é um filme que não acrescenta nada ao universo cinematográfico.  Não é preciso pensar nem processar nada do que ali acontece, portanto é uma experiência pouca enriquecedora, simplesmente com o objetivo de entreter (quem se conseguir entreter com uma história tão pouco envolvente).

A Primeira Purga estreia a 9 de julho, pelas 23h00, no TVCine4.

Título original: The First Purge 

Realização: Gerard McMurray

Argumento: James DeMonaco

Elenco: Y’lan Noel, Lex Scott Davis, Joivan Wade, Mugga, Marisa Tomei, Luna, Lauren Velez

Género: Ação, Horror, Sci-fi

Duração: 98 minutos

'A Primeira Purga': A prequela que não precisávamos
2Valor Total
Votação do Leitor 1 Voto
2.0