As seis temporadas de Glee estão finalmente na Netflix Portugal. A série esteve no ar de 2009 a 2015, e revolucionou a maneira como se olha para um grupo coral.

Ao longos dos episódios foram centenas os momentos musicais que Glee ofereceu. Desde clássicos de musicais, a músicas do momento, passando por mash-ups que à partida podiam parecer descabidos, o que não falta ao repertório de Glee é variedade.

Escolher 10 músicas para esta lista, é passar por toda a nostalgia da adolescência e querer acrescentar “só mais uma” porque nos aparece nos sugeridos de seguida e nos traz de volta uma qualquer memória dos 15 anos.

O Espalha-Factos tentou e traz-te 10 das melhores atuações de Glee.

Teenage Dream

Foi ao som de Katy Perry que Kurt e Blaine se conheceram. A canção foi interpretada mais de uma vez, mas foi nesta versão que mais ganhou força. Darren Criss cantou ao vivo, ao contrário do que costumava acontecer já que as versões eram gravada em estúdio, e deu a Teenage Dream uma dimensão que desconhecíamos que podia ter.

Defying Gravity

Kurt Hummel e Rachel Berry iam acabar por ser amigos, mas a julgar pelos primeiros episódios ninguém o podia adivinhar. Ao nono episódio lutam por um solo do tema do icónico musical Wicked.

Kurt acaba por se deixar vencer pelas pressões que sentia, mas o dueto arrebatou qualquer um. É também um dos pontos de partida de Glee para explorar o tema da homossexualidade, tendo sido uma das primeiras séries a fazê-lo com grande naturalidade para jovens.

Make You Feel My Love

Um daqueles casos em que a arte imita a realidade. Rachel e Finn formavam um par romântico na série, mas Lea Michel e Cory Monteith eram também um casal fora dos ecrãs.

Em 2013 o ator morreu, mas Glee continuou. Foi feito um episódio dedicado ao mesmo – The Quarterback – e as atuações revelam emoções à flor da pele. Neste tema de Adele, é impossível entender onde acaba a Rachel e começa a Lea.

If I Die Young

Por toda a carga emocional que o episódio dedicado a Cory Monteith tem, é impossível não olhar para as atuações do mesmo.

Para além disso Santana Lopez sempre mereceu mais tempo de antena, da mesma maneira que a voz de Naya Rivera merecia mais solos. Esta performance mostra o porquê destas afirmações.

Don’t Stop Believing

É impossível fazer uma lista de músicas do Glee sem incluir aquela que foi a imagem de marca de série.

Don’t Stop Believing foi a primeira música que os New Direction cantaram em conjunto e adquiriu um peso simbólico na série, tendo sido cantada mais seis vezes.

Don’t Rain on My Parade

Um clássico da Broadway para a personagem mais Broadway da série. A música originalmente cantada por Barbra Streisand encaixa que nem uma luva na voz de Lea Michele.

A música trouxe musicais como Funny Girl até ao público mais jovem e poucas vezes o fez tão bem como com Don’t Rain On My Parade.

A canção foi mais tarde interpretada também por Santana Lopez na quinta temporada.

Cough Syrup

A música dos Young Giants foi escrita a pensar no momento em que a banda estava falida e a tentar singrar no mundo da música. Em Glee foi usada num momento bem mais sério.

A performance de Darren Criss é intercalada com cenas em que se vê Dave Karofsky a sofrer bullying por ser homossexual, no episódio em que a personagem tenta suicidar-se.

A banda teve que pensar antes de dar autorização para utilizarem a música num momento tão intenso da série, mas ainda bem que acederam ao pedido.

A força interpretativa de Darren Criss faz deste um dos melhores e mais valorizados momentos de Glee.

 

My Life Would Suck Without You

A relação entre os alunos e o professor Will Schuester foi sempre uma constante. Outra coisa que nunca faltou em Glee foi superar um momento difícil com uma canção. É precisamente tudo isso que My Life Would Suck Without You representa.

Para quem precisar de refrescar a memória, aconselhamos a rever toda a primeira temporada e identificar em que episódios aparecem todos os passos de dança que fazem parte desta atuação.

New York State of Mind

Foi com este dueto à distância que a nova geração de gleeks foi introduzida. Nunca conseguiram criar a mesma empatia com os fãs da série, mas a verdade é que qualidade musical não faltava ao elenco.

Let Me Love You (Until You Learn To Love Yourself)

Provavelmente a escolha menos consensual desta lista. É da nova geração, de um casal que pouco durou, mas a verdade é que por ser melhor que a original merece um lugar aqui.

Quem sabe se não dá o mote para reveres Glee e redescobrires algumas atuações das quais não te lembravas?