No 5 para a meia-noite desta quinta-feira (27), Manuel Luís Goucha falou sobre a relação com Cristina Ferreira e garantiu que adora a apresentadora e que nada mudou na relação dos dois, apesar da guerra de audiências.

Não há guerra nenhuma entre mim e a Cristina, falamos um com outro regularmente. Digo que a adoro“, garantiu em resposta a Filomena Cautela, adiantando mais à frente no programa, “um amor de 14 anos não se vai embora por qualquer guerra televisiva“.

Explicando que conversa regularmente com a colega através do Whatsapp, o apresentador garantiu também que o tema raramente são as audiências. “Falamos pouco [de audiências]. É tão evidente que eu estou a perder, e ela a ganhar. Não vale a pena. É um jogo da vida, ora se ganha ou se perde. Vou a jogo todos os dias com a mesma energia“, afirmou sorridente.

Goucha deu ainda como inspiração “Júlia Pinheiro, que durante oito anos não ganhou uma única manhã e lá estava, com energia, com garra“. Mais tarde, durante a rubrica Pressão no Ar, referiu-se ainda aos concorrentes da Praça da Alegria, que também perdendo há vários anos se mantiveram a trabalhar com entusiasmo.

No mesmo programa, o anfitrião do Você na TV! garantiu que não tenciona abandonar o programa. “É mentira. Não vou sair (…) estamos no domínio da ficção. Quem o diz não sabe o que é um contrato blindado“.

O 5 para a meia-noite comemorou na edição desta semana o 10.º aniversário, sendo agora um dos mais longevos programas da televisão portuguesa. Manuel Luís Goucha foi convidado do formato pela primeira vez, depois de em 2009 ter avançado com um processo em tribunal devido a um questionário em que foi apontado como “apresentadora do ano“.

Falou disso na edição desta quinta-feira, explicando que “hoje não moveria processo nenhum“, mas explicando que naquela altura considerou aquele momento “ofensivo para todos os homens e todas as mulheres que amando pessoas do mesmo género não deixam de ser homens, nem de ser mulheres“.