Um dos ex-líbris da cidade do Porto encontra-se em contagem decrescente. A três meses da conclusão, a nova Arena do Porto conta já com eventos agendados, entre eles o WordCamp Europe 2020.

Em obras desde 2018, o Pavilhão Rosa Mota, agora denominado Super Bock Arena, será inaugurado no início do mês de outubro. De entre os eventos confirmados destacam-se os concertos de Amar Amália, Alexandre Pires e Marília Mendonça. A mais recente confirmação é o WordCamp 2020, um evento focado no mundo WordPress e que se realiza entre 4 e 6 de junho do próximo ano.

A reabilitação do espaço exigiu um plano de intervenção minucioso na implementação de metodologias de engenharia inovadoras. Idealizado pelo consórcio Círculo de Cristal, o projeto preserva a arquitetura do edifício mas acrescenta à sua estrutura valências que permitem colocar o Porto na rota dos grandes eventos.

De entre as novidades, destaca-se a criação do Centro de Congressos que se localizará no piso -1. Esta zona, dedicada aos eventos corporate, integrará um auditório, um anfiteatro com capacidade para 500 lugares, quatro salas planas e ainda uma zona de exposição.

Super Bock Arena

Auditório pertencente ao Centro de Congressos

A sustentabilidade do edifício foi ainda um dos aspetos fundamentais na reconstrução da Arena. Foi salvaguardada a correta utilização dos recursos energéticos como forma de diminuir os consumos. O sucesso dos eventos foi também assegurado através do cumprimento de requisitos referentes à acústica do espaço.

Conforme havia sido anunciado anteriormente, a capacidade do Super Bock Arena aumentou exponencialmente, alcançando as oito mil pessoas. A arena conta ainda com bancadas amovíveis que permitem uma maior personalização das diferentes iniciativas.

Um ícone portuense

Inaugurado em 1956, o Pavilhão Rosa Mota foi construído sob o antigo Palácio de Cristal que havia sido demolido em 1951. O edifício, cujo nome homenageia a atleta portuense Rosa Mota, foi projetado pelo arquiteto José Carlos Loureiro em forma de cúpula.

Rapidamente se tornou num espaço capaz de albergar vários eventos. De competições desportivas a eventos recreativos e culturais, o Pavilhão foi, ao longo de várias décadas, palco de concertos de música, teatro, circo, congressos e exposições.

Localizado num dos espaços verdes de eleição da cidade, o Pavilhão Rosa Mota encontra-se submerso por jardins visitados por milhares de portugueses e estrangeiros todos os dias. A sua elevação geográfica permite um vista privilegiada para alguns dos pontos chave da cidade, com especial relevância para o rio Douro.

Após o fecho para obras de requalificação, foi anunciado que o Pavilhão Rosa Mota passaria a denominar-se de Super Bock Arena, sem que, no entanto, abdicasse do nome original. A decisão, tomada por negociação entre Rui Moreira, presidente da Câmara do Porto, e a Sociedade Círculo de Cristal, determinou que a arena fundiria os dois nomes.

https://www.youtube.com/watch?v=fms6csehpWg

Numa nota enviada às redações, a agência Central de Informação destaca que “o projeto pretende conferir uma nova centralidade à cidade do Porto. A sua localização privilegiada, a escassos minutos da baixa, possibilita ainda o acesso a várias opções de serviços e transportes públicos e às principais vias de acesso rodoviário”.