Depois do sucesso da primeira temporada, que estava prevista para ser uma minissérie, a HBO trouxe uma segunda leva de episódios de Big Little Lies. Entre as novidades da temporada, além de uma história inédita para lá da obra que inspirou o início da trama, a adição de Meryl Streep ao elenco aguçou a curiosidade sobre a sua continuação.

Dois episódios depois da estreia, estará a série no nível a que já nos habituou?

O texto que se segue contém alguns spoilers de ambas as temporadas de Big Little Lies

O anúncio de uma segunda temporada para Big Little Lies deixou no ar a dúvida para muitos dos fãs da série, que temeram que a continuação, que surge pelo sucesso da primeira temporada (que seria única), não estivesse ao nível de qualidade que permeou o capítulo anterior. Muito devido aos prémios que a série arrecadou, incluindo um Emmy para Melhor Série Limitada.

Depois da estreia da nova temporada, bem como do segundo episódio da mesma, parece que as críticas e a expectativa se voltaram a transformar em elogios. E são vários os ingredientes que contribuem para um novo capítulo que aparenta vir a ser tão coeso como o primeiro, embora por razões diferentes.

O mistério foi revelado, mas há mais segredos para descobrir

O final da primeira temporada deixou claro para os espectadores qual o mistério que percorreu todos os episódios e os deixou pendurados no ecrã para saber quem morreu, quem matou e uma série de outras questões que pairavam no ar de Monterey, a cidade da Califórnia que serve de pano de fundo à trama.

Agora, são outras as questões e dilemas que movem as Monterey Five — as protagonistas, interpretadas por Nicole KidmanReese WitherspoonLaura DernZoë Kravitz, e Shailene Woodley. Depois da morte de Perry, as cinco uniram-se para contar a mesma versão do que aconteceu, mas o sentimento de que pode haver muito por contar começa a surgir na mente dos que as rodeiam; e , na verdade, há mesmo.

É esse o mote para esta segunda temporada que, mesmo sem um grande mistério por revelar, tem o seu trunfo na exploração mais funda e dura dos sentimentos das cinco mulheres e a forma como lidam com as consequências dos seus atos, quer estejam relacionados com a morte ou sejam dilemas pessoais.

Big Little Lies

As Monterey Five, protagonistas de ‘Big Little Lies’. (Fotografia: HBO)

A dose de drama sobrepõe-se à de mistério, que nunca deixa de espreitar — afinal de contas, não sabemos o que vai acontecer se e quando se descobrir mais sobre as circunstâncias enigmáticas da morte do marido de Celeste. E talvez seja aqui que a dúvida sobre o rumo da série persista, até porque Big Little Lies é mais do que uma história sobre ocultar um homicídio. Há camadas que se quer que venham a abrir, revelações inesperadas que ofereçam a esta linha narrativa o diferencial a que os espectadores ficaram habituados em 2017.

Assim, há que acreditar que ainda há muito mais para receber da história original de David E. Kelley e Liane Moriarty — que é, afinal, a autora da obra original em que a primeira parte da série se baseia totalmente. Até agora, cumpre aquilo a que se propôs nestes dois primeiros episódios: mostrar como seguem as vidas das cinco mulheres, todas diferentes, mas com um segredo comum. Tudo o que têm de fazer é continuar a viver e tentar ignorar o que aconteceu… Será?

A principal ameaça surge na pele da Mary Louise de Meryl Streep

Perry pode ter morrido, mas o seu espírito está presente através da sua mãe, Mary Louise. A personagem de Meryl Streep, a grande adição ao elenco nesta temporada, está decidida a descobrir a verdade e parece que nada a irá impedir. Este é, pelo menos, o que o vislumbre da sua personalidade deixa a adivinhar pelos episódios já exibidos.

Ver Streep numa série não é comum. As suas últimas participações em projetos televisivos aconteceram na década de 1990, para além de narrações e a participação numa antologia em 2003, por isso, a sua adição ao elenco é algo grandioso, no mínimo. E, sendo Meryl portadora do legado que acarreta, não é de admirar que esta Mary Louise surja de punho em riste.

Na cidade para ajudar Celeste, a sua nora, com os filhos gémeos, tem na realidade um objetivo bastante maior. O olhar é inconfundível e despeja desconfiança em todas as interações com a mulher de Perry e, até, outras mulheres do grupo das cinco — Mary está ali para descobrir o que realmente aconteceu ao seu filho.

Big Little Lies

Meryl Streep é Mary Louise, mãe de Perry, na segunda temporada de Big Little Lies. (Fotografia: HBO)

Meryl, como já nos habituou, toma conta de todos os segundos em que aparece no ecrã. A sua personagem impõe-se em intervenções curtas, mas afiadas, mostrando que há mais força por baixo da sua capa de aparente equilíbrio. Mary Louise tira o chão dos que a rodeiam e coloca-os de pé à sua maneira, de forma incomodativa e impercetível à primeira vista.

Talvez seja esta a maior virtude da interpretação de Meryl Streep em Big Little Lies. De certo modo, a atriz excede a sua personagem; esta Mary Louise é quase cliché e inicialmente demasiado suave para uma performance do calibre da atriz. Mas o que parece espreitar por baixo da camada visível da personagem é o que adivinha que há algo maior por vir.

As suas interações levianamente pontiagudas, proferidas com uma voz melosa que chega a incomodar (num bom sentido), mostram uma mulher determinada que nunca chega a mostrar-se absurda; até agora. Um exemplo fulcral é o grito de Mary Louise durante um dos jantares com Celeste e os seus netos, que liberta algo da mulher que quase nunca aparece e deixa no ar a sensação de que há mais dessa loucura gutural para ver nos próximos episódios.

No fundo, mesmo com o elenco feminino de elevada qualidade, ninguém tem o toque de Meryl. E, quando acaba uma das suas cenas, há um quase abrir de boca necessário ao compreender a genialidade. Uma atuação estruturalmente pensada e propícia a arrecadar várias nomeações para prémios televisivos. E que, no fundo, é assim sem querer, não fosse Meryl Streep a própria Meryl Streep.

É difícil prever o que Big Little Lies tem para oferecer nos restantes capítulos da segunda temporada, mas a introdução ao depois do que se viveu na primeira parte prova que ainda há muito para ver e as Monterey Five terão um mundo de questões para resolver. A ascensão e a queda destas cinco mulheres continua a formar momentos de televisão de alta qualidade.

A segunda temporada de Big Little Lies está a chegar a Portugal através de streaming. Todas as segundas feiras, há episódios novos no catálogo da HBO Portugal.

Lê também: Big Little Lies e outras seis séries que vale a pena esperar para ver na HBO