Os poderes mágicos da Princesa Elsa são uma das grandes diferenças de Frozen face a outras protagonistas da Disney. Mas porque é que a heroína do filme nasceu com eles? É isso que vai explicar a sequela do filme de 2013, cujo novo trailer foi lançado esta terça (11).

De acordo com a sinopse oficial divulgada, a resposta a esta pergunta está a inquietar a princesa e “a ameaçar o seu reino“. Agora, “em conjunto com Anna, Kristoff, Olaf e Sven, ela vai embarcar numa perigosa mas memorável aventura“. E, se em Frozen ela pensava que “os poderes podiam ser demasiado para o mundo“, no segundo filme, ela “espera que sejam suficientes“.

O Indiewire explora a hipótese de poderem entrar em ação outras princesas com poderes mágicos. De acordo com o site, baseados nas primeiras imagens do filme, estão incluídos alguns “elementos outonais“, que “podem indicar a possibilidade de que, enquanto Elsa tem a responsabilidade da magia invernal, outros podem controlar elementos relativos a outras estações do ano“.

O segundo filme conta com as mesmas vozes do primeiro, com Kristen Bell e Idina Menzel a assumirem os papéis principais, de Anna e Elsa. Josh Gad continuará como o boneco de neve Olaf, Jonathan Groff será Kristoff e Santino Fontana desempenhará o papel de Hans. A juntar-se ao elenco estarão Evan Rachel Wood e Sterling K. Brown.

Frozen é um dos filmes de animação mais rentáveis de sempre e foi premiado pela Academia, tendo vencido o Oscar de Melhor Canção Original e Melhor Filme de Animação. A sequela é considerada o maior lançamento de 2019 da Disney, juntando-se a outros pesos pesados do gigante da animação, como Toy Story 4, a versão live-action de Rei Leão e ainda o Episódio IX de Star Wars.