Agustina Bessa-Luís morreu na madrugada desta segunda-feira, na sua casa, no Porto. A escritora portuguesa tinha 96 anos. A doença não era novidade e assombrou a sua vida durante mais de uma década, mas nos últimos tempos o seu estado de saúda tinha-se agravado.

A literatura portuguesa e o país perdem, assim, uma das suas mais marcantes figuras. O corpo vai ficar em câmara ardente na Sé do Porto, antes de ser transportado para o jazigo da família no cemitério de Peso da Régua. O funeral da escritora realiza-se ainda esta segunda-eira, pelas 16 horas.

Agustina Bessa-Luís era o nome literário de Maria Agustina Ferreira Teixeira Bessa. A escritora portuguesa nasceu a 15 de outubro de 1922 em Vila Meã, Amarante. Em 1948 estreou-se como romancista e apenas demorou 6 anos, com o seu romance A Sibila, para se assumir como uma das principais vozes da ficção portuguesa contemporânea.

Foto: Agustina Bessa-Luís no documentário Nasci Adulta, Morrerei Criança (RTP, 2005)

96 anos depois, Agustina Bessa-Luís deixa para trás uma carreira com dezenas de livros publicados, recheados com diferentes géneros literários, com algumas das suas obras adaptadas ao cinema, nomeadamente por Manoel de Oliveira. Foi uma carreira marcada especialmente por um Prémio Vergílio Ferreira e com um Prémio Camões, este último o mais alto reconhecimento da literatura em português.

Uma coisa é certa, sem Agustina Bessa-Luís, a literatura portuguesa ficou hoje muito mais pobre. Uma autora tão diferente da maioria dos autores nacionais, que escreveu o seu nome na literatura portuguesa. José Saramago disse uma vez sobre a escritora: “se há em Portugal um escritor que participe da natureza do génio, esse é Agustina Bessa-Luís”.

Reações à morte da escritora portuguesa

Numa nota publicada no site da Presidência da República, Marcelo Rebelo de Sousa lamentou a morte da escritora. O Presidente da República lembra “personalidades que nenhumas palavras podem descrever no que foram e no que significaram para todos nós” e que Agustina Bessa-Luís “é uma dessas personalidades”.

“O Presidente da República curva-se perante o seu génio e expressa aos seus familiares as mais sentidas condolência”, finaliza.

O Twitter também se encheu de outras reações à morte de Agustina Bessa-Luís:

LÊ TAMBÉM: GAME OF THRONES: O CASAMENTO QUE NUNCA ESQUECEMOS PODERÁ MESMO TER SIDO REAL