Na apresentação da Feira do Livro de Lisboa de 2019, a grande novidade dada pela organização foi a de que esta será a maior e mais sustentável de sempre.

Deste novo conceito, faz parte a parceria entre a The Navigator e a APEL –  Associação Portuguesa de Editores e Livreiros – que criaram um saco em papel, especialmente para a ocasião, que será oferecido a todos os visitantes e que tem como propósito o transporte de todos os livros comprados na feira.

Ao todo, são 60 mil sacos de papel que a The Navigator Company irá entregar nos vários pontos de venda de livros, que serão dados a cada visitante quando comprarem livros, em substituição dos tradicionais sacos de plástico.

O saco criado é amigo do ambiente, feito em material natural de origem renovável, reciclável e biodegradável.

O papel de que são feitos os sacos, que foram especialmente desenhados para a 89ª edição da feira, não é produzido a partir de madeira proveniente de florestas naturais, mas sim de árvores plantadas especificamente para esse fim – além de se dinamizar a plantação de árvores, contribui-se para a sustentabilidade da floresta.

Além disto, no processo de fabrico do papel são utilizadas energias renováveis.

Hoje, em dia, o papel é o produto mais reciclado na Europa.

LÊ TAMBÉM: COLEÇÃO PRIDE: AS CORES LGBTQI+ CHEGAM AOS PÉS COM A PALLADIUM

Além dos sacos de papel, e ao contrário dos anos anteriores, em que foi utilizada uma alcatifa em vários locais do evento, nesta edição as pessoas vão caminhar sobre um piso reutilizável feito a partir de pneus reciclados.

A 89ª edição da Feira do Livro de Lisboa vai realizar-se entre os dias 29 de maio e 16 de junho, no Parque Eduardo VII, em Lisboa.

Esta edição vai contar com 328 pavilhões, 138 participantes, 636 marcas editoriais e mais de dois mil metros quadrados.

Em 2018, a Feira do Livro de Lisboa recebeu meio milhão de visitantes.