Game of Thrones chegou ao fim na madrugada desta segunda-feira (20), deixando um vazio nos fãs. Alguns adoraram a oitava e última temporada da famosa série da HBO, enquanto outros ficaram decepcionados ao ponto de criarem uma petição para ser feito um remake da temporada final. A esta, Emilia Clarke reagiu, revelando o que mudaria.

Atenção: Este artigo poderá conter spoilers do quinto e último episódio de Game of Thrones.

Após o quinto episódio – ‘The Bells’ – onde vimos Daenerys a destruir King’s Landing, com o seu último dragão, Drogon, aumentou o descontentamento de alguns espectadores.

Os fãs rapidamente uniram forças, para se fazerem ouvir, num pedido que exige um remake desta última temporada. Até ao momento de escrita, 1,314,890 pessoas já assinaram a petição.

Emilia Clarke

A atriz que deu vida à poderosa mãe dos dragões, Emilia Clarke (Daenerys Targaryen), depois de já ter revelado como lhe custou ler o fim da sua personagem, reagiu a este pedido dos fãs, admitindo à The New Yorker, o que mudaria num hipotético remake da oitava e última temporada de Game of Thrones:

“I would’ve loved some more scenes with me and Missandei (…) I would’ve loved some more scenes with me and Cersei (…) I would’ve loved to see a bit more between Cersei… I feel like there was… The genocide was there. That was always going to happen”.

Além de mais cenas a contracenar com Missandei (Nathalie Emmanuel) e Cersei (Lena Headey), Emilia Clarke confessou que gostaria que tivesse havido um maior aprofundamento, com diálogos bons o suficiente para deixar todos mais que felizes ao verem dez minutos de personagens simplesmente a conversarem:

“And I just think more dissection and those beautifully written scenes that the boys have between characters — that we are more than happy to contently sit there and watch ten minutes of two people talking, because it’s beautiful”.

Isaac Hempstead-Wright

Pelo contrário, Isaac Hempstead-Wright (Bran Stark) mostrou-se satisfeito com o final da série e considerou a ideia de um remake absurda, em entrevista à The Hollywood Reporter:

“It’s ridiculous that people think they can just demand a different ending because they don’t like it.”

A temporada final de Game of Thrones foi alvo de várias críticas, desde a má iluminação das cenas de guerra contra o exército do Rei da Noite, até ao copo de café esquecido numa sequência e, mais recentemente, no último episódio da série, uma garrafa escondida atrás da personagem de Samwell Tarly (John Bradley-West).

Via Twitter: @JonxDanyy

Porém, o que mais incomodou os fãs de Game of Thrones foram as decisões narrativas, a forma como não foram devidamente construídas ao longo da temporada, fazendo-a parecer apressada e com demasiadas conveniências no argumento. É apontado também que o arco de alguns personagens perdeu-se da construção mostrada nas temporadas anteriores.

Lê também: ‘Game of Thrones’: Ser Brienne of Tarth é a heroína que todos precisamos