Na sequência da noite de jury show desta sexta-feira (17), a Noruega apresentou um protesto oficial relativamente à organização israelita do Festival. O jury show é o segundo ensaio geral para a Grande Final, que é utilizado pelos jurados nacionais para avaliar as várias performances.

A canção norueguesa, Spirit in the Sky, foi a mais prejudicada numa noite em que foram notados vários problemas técnicos. Durante dois momentos da canção, a imagem ficou totalmente negra e, quando voltou, tinha na imagem um dos operadores de câmara, ao invés dos cantores. A NRK, emissora pública norueguesa, pediu uma repetição da atuação para ser avaliada pelo júri – um pedido que foi recusado pela União Europeia de Radiodifusão.

Lê também: Eduardo, o “cara do Macbook” que em um mês passou de fã a criador do conceito visual da atuação da Noruega

Os nórdicos entregaram inicialmente uma queixa, por escrito, em que descrevem “os erros verificados com as imagens televisivas durante a atuação norueguesa“. De acordo com a NRK, foram informados pela KAN, emissora israelita, que este erro “não teria consequências no voto dos jurados“.  Não satisfeitos, fizeram uma nova queixa formal, desta vez à UER, que recusou qualquer repetição da atuação.

Numa breve declaração, o responsável pelo entretenimento do canal norueguês repetiu que considera este “um erro técnico sério da produção” e sublinhou acreditar que a Noruega merecia “uma nova oportunidade, dado que esta era uma atuação que contava para a avaliação do júri“. O chefe de delegação, Stig Karlsen, admitiu estar “muito desapontado com a decisão“, esperando que esta atitude “não afete negativamente a votação do júri“.

A blogger norte-americana Alesia Michelle, a acompanhar os ensaios em Telavive, reportou vários problemas na mistura de som e deu conta de problemas de afinação de alguns cantores, “possivelmente causados por mau funcionamento dos in-ear [phones]“. Esta quarta-feira, também devido a falhas da produção, foram enviadas indicações aos júris nacionais para se focarem na voz e nas canções e não no staging.