Morreu esta quarta-feira (15), na sequência de um acidente de trabalho, Fuldi Schwartz, que esteve envolvido no trabalho de produção do Festival Eurovisão da Canção.

O profissional, de 66 anos, estava a descarregar equipamentos de iluminação de dentro de camiões na segunda-feira, quando um dos equipamentos lhe caiu em cima, causando vários traumatismos na cabeça, a perfuração de um pulmão e uma lesão na coluna vertebral.

Este cidadão israelita, apesar de ter sido levado imediatamente para o Hospital Ichilov, em Telavive, onde foi sujeito a uma cirurgia de emergência, não resistiu às mazelas do acidente, falecendo à uma da manhã de Lisboa.

Normas de segurança não foram cumpridas

As autoridades, nomeadamente o Departamento de Saúde e Segurança do Ministério do Trabalho e da Segurança Social, já iniciaram uma investigação formal. De acordo com os resultados iniciais, que são citados pelo site Times of Israel, o equipamento de iluminação não foi transportado e acondicionado de acordo com as normas de segurança em vigor.

Erez Schwartz, filho do falecido, afirmou ao jornal Ynet que neste momento a família não culpa ninguém, mas questiona “Como é possível que num evento tão grande como a Eurovisão, com tanto dinheiro investido, com tanta supervisão e segurança, algo tão terrível possa acontecer?“.

Num comunicado, os responsáveis da organização afirmam estar “muito sentidos com a morte do motorista ferido no acidente“, deixando “pensamentos e condolências à família” e garantindo que tem como prioridade “a segurança de todos os envolvidos”.

Nos primeiros cinco meses do ano já morreram 29 pessoas em acidentes deste género em Israel.