É certo que todos os dias devem ser aproveitados para celebrar a mulher mais especial da nossa vida, mas este domingo (5) tal celebração é inevitável ou não fosse este o Dia da Mãe.

No entanto, quando chega o momento de homenagear a pessoa que sabe tudo e que nos conhece melhor do que ninguém, as palavras, muitas vezes, não fazem justiça aos nossos sentimentos.

Para que não te falte inspiração, o Espalha-Factos reuniu algumas das citações mais memoráveis da literatura sobre os muitos papéis de uma mãe que te vão ajudar a surpreender a tua neste dia tão especial.

Mulherzinhas, Louisa May Alcott

Foto: Fnac

“A mãe era uma cantora nata. O primeiro som que ouviam de manhã era a sua voz, enquanto ela cirandava pela casa cantando como uma cotovia; e à noite era a mesma voz alegre o último som que ouviam, pois as raparigas nunca seriam demasiado crescidas para aquela familiar canção de embalar.”

Peter Pan, J. M. Barrie

Foto: Fnac

“- Mãe, será que alguma coisa nos poderá fazer mal, depois das luzes de presença estarem acesas? – Não, meu tesouro – disse ela. – Essas luzes são os olhos que uma mãe deixa para tomarem conta dos seus filhos.”

Matilda, Roald Dahl

Foto: Fnac

“Os pais e as mães têm uma coisa engraçada. Mesmo que o seu filho ou a sua filha sejam a coisinha mais reles que alguma vez se imaginou, eles teimam em pensar que eles são uma maravilha. Há pais que ainda vão mais longe. A sua adoração cega-os a tal ponto que conseguem convencer-se de que os filhos têm as qualidades de um génio. Bom, isto não tem nada de mal. É assim que o mundo funciona.”

Uma Casa na Escuridão, José Luís Peixoto

Foto: Fnac

“A minha mãe pousou a mão sobre a minha. Sentir a sua mão nas costas da minha mão, o peso e o calor da sua mão, foi sentir que também eu gostava muito dela. Levantei a cabeça para a olhar e, nesse momento, sentimos tanta vontade de nos abraçarmos, porque soubemos mesmo que éramos duas pessoas a ser a mesma pessoa, porque soubemos que a beleza do amor que sentíamos, o afecto, era sentido exactamente da mesma maneira, com as mesmas formas, pelo outro. A minha mãe e eu sentíamos exactamente a mesma coisa quando nos olhámos a ser mãe e filho. E eu, como se descobrisse, senti toda força infinita do amor, que nunca muda, do amor que permanece igual depois de anos e anos.”

Por Um Dia Mais, Mitch Albom

Foto: Fnac

“Em criança, a minha mãe tinha andado sempre em cima de mim com conselhos, críticas e todo o cenário asfixiante de mãe. Houve alturas em que desejei mesmo que me deixasse em paz. Mas depois morreu. Morreu. Acabaram-se as visitas e os telefonemas. Sem que me apercebesse, comecei a andar à deriva, como se me tivessem arrancado as raízes ou flutuasse por um rio abaixo. As mães apoiam certas ilusões dos filhos e uma das minhas era achar que gostava de quem sou, porque ela gostava. Quando ela morreu, levou com ela essa ideia.”

o remorso de baltazar serapião, Valter Hugo Mãe

Foto: Fnac

“as mães são como lugares de onde deus chega. lugares onde deus está e a partir dos quais pode chegar até nós. porque só através deles nos encontramos aqui e, por isso, não há mãe alguma que não mereça o céu, porque, em verdade, as mães transportam o céu dentro delas.”

Flores, Afonso Cruz

Foto: Fnac

“As mães são as fiéis depositárias da nossa infância, dos primeiros anos. As tuas memórias mais importantes, mais formadoras, não são tuas, são dela. E quando a tua mãe morrer, levará consigo a tua infância, perderás os primeiros anos da tua vida. Por isso, trata-a bem.”

Lê também: A Laranja Mecânica: sequela do romance descoberta nos arquivos do autor