@lego

Lego lança peças em Braille para a aprendizagem de crianças invisuais

Esta semana, a Fundação Lego, financiada pelo Lego Group, anunciou o desenvolvimento do seu mais recente projeto: o Lego Braille Bricks.

Como indica o nome, este projeto destina-se a crianças com incapacidades visuais com o objetivo de ajudar no seu processo de alfabetização. Desta forma, os botões que compõem os blocos serão reformulados como pontos de Braille.

No entanto, cada peça será também carimbada a letra, o número ou o símbolo de pontuação correspondente para que as crianças com capacidades visuais possam utilizá-las e, assim, todos têm a possibilidade de aprender com o mesmo sistema, de se sentir incluídos e iguais.

Segundo Diana Ringe Krogh, uma das supervisoras da ideia, os  Lego Braille Bricks são bastante intuitivos e “é realmente uma abordagem de aprendizagem por meio de brincadeiras.”

Inicialmente, o projeto foi disponibilizado na Creative Commons, uma organização não governamental, sem fins lucrativos, cujo propósito é expandir a quantidade de obras criativas disponíveis, através de suas licenças que permitem a cópia e compartilhamento com menos restrições, com a campanha #braillebricksforall.

LÊ TAMBÉM: BEYONCÉ ANUNCIA COLABORAÇÃO COM A ADIDAS E O REGRESSO DA MARCA IVY PARK

Isto permitiu que qualquer fabricante pudesse produzir um produto semelhante aos Braille Bricks sem quaisquer custos de licença.

Felipe Luchi, sócio e CCO da Lew’LaraTBWA, a agência de publicidade do projeto, afirma que o “formato de comercialização ainda não está definido; o importante é que a marca vai implementar globalmente o projeto, e a Lego vai usar seu conhecimento para ajudar uma fatia importante da sociedade: crianças com deficiência visual e escolas”.

Braille
@lego
De momento, o plano ainda está em fase piloto e apenas deverá ser lançado, em parceria com escolas e associações para indivíduos com incapacidades visuais, em 2020.
A janeiro de 2018, Tomé Coelho, presidente da Associação dos Cegos e Amblíopes de Portugal (ACAPO), em entrevista à agência Lusa, explica que, em Portugal, apesar de crianças e adultos terem a oportunidade de aprender e utilizar o sistema Braille no processo educativo, ainda existe “existe um défice de professores com preparação suficiente.”
Contudo, o Presidente reconhece que nos últimos anos “tem-se vindo a assistir a um investimento por parte do Estado” e a “um esforço” de todas as instituições representativas das pessoas com deficiência visual.”

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
Estamos Em Casa Sara Matos
‘Estamos Em Casa’. Sara Matos estreia-se como apresentadora