O artigo que se segue inclui spoilers relativos ao episódio 8×03 de Game of Thrones. Se não viste o episódio, não avances.

A Batalha de Winterfell chegou a Game of Thrones e parece não ter desapontado, pelo menos no que diz respeito à surpresa causada pelo desfecho.

Quando todo o episódio parecia apontar para um combate entre Jon Snow e o Night King, esse confronto não se concretizou. E depois, quando tudo parecia perdido para o lado dos vivos, o mais temido vilão da série e o seu exército de White Walkers foram oficialmente varridos do mapa, com Arya a esfaquear o maior vilão da série com um punhal de aço valiriano que o destruiu em pedaços.

Devia ser o Jon, não?

Os atores Maisie Williams (Arya) e Kit Harington (Jon Snow) também se mostraram surpreendidos com o desfecho. Maisie contou que foi “inacreditavelmente excitante” quando descobriu que seria ela a acabar com o líder dos zombies.

Mas pensei logo que toda a gente ia odiar, que iam dizer que a Arya não merecia. A coisa mais difícil em qualquer série é quando constróis um vilão que é muito impossível de derrotar e depois teres de fazer surgir alguém que consegue batê-lo. Isso tem de ser feito de forma muito inteligente, porque senão as pessoas pensam, ‘Bem, ele não podia ser assim tão mau se uma miúda com 45 kg chega e o esfaqueia.’ Tens de o fazer de maneira que seja fixe. E então eu contei ao meu namorado e ele estava tipo, ‘Hmm, devia ser o Jon, na verdade, não?‘”, relata a atriz.

Kit Harington também admitiu pensar que seria Jon a fazê-lo. “Fiquei surpreendido, pensei que ia ser eu. Mas gostei. Isto dá um propósito, um objetivo final, a todo o treino da Arya. É muito melhor como ela o faz, da maneira que o faz. Eu acho que vai frustrar algum do público que o Jon persiga o Night King e, no fim, essa luta épica entre os dois nunca aconteça, mas isso é o estilo de Game of Thrones. E é a coisa certa para as personagens. É também sobre não ser a pessoa que tu esperas. A miúda mata o homem.

Arya Game of Thrones

Fotografia: Divulgação

Foi quase sobre perdê-la da história e depois tê-la a voltar de surpresa, desmontando todas as nossas esperanças de ser o Jon o homem que o ia fazer – porque é sempre ele o homem“, explicou o realizador do episódio Miguel Sapochnik. “Então seguimos o Jon num plano contínuo e queremos a audiência a pensar: ‘O Jon vai fazê-lo, o Jon vai fazê-lo…’ e então ele falha. Ele falha no último minuto. Espero que isto seja um bom gancho que ninguém veja chegar“, continua.

Resolve-se tudo neste único momento“, acrescentou Williams. “É inesperado e é isso que esta série faz. Então eu fiquei do tipo, ‘Fode-te, Jon, esta é minha.‘”

A última temporada de Game of Thrones está a ser exibida em Portugal todos os domingos às duas da manhã no Syfy, com repetição às 22h15 de segunda-feira. A HBO Portugal também disponibiliza os episódios.