O Programa da Cristina, que esta semana está sem a apresentadora, desceu nas audiências pela terceira edição consecutiva e marcou um novo mínimo esta quarta-feira (17). O Você na TV! continua distante, mas chegou à liderança durante 10 minutos, entre as 11h20 e as 11h30.

O formato, que na ausência de Cristina Ferreira conta com a apresentação de Cláudio Ramos, marcou 3,8% de audiência média e 21% de share. Foi a pior quota de mercado registada pelas transmissões matinais do programa. O concorrente Você na TV!, que conseguiu liderar durante 10 minutos, não foi, porém, particularmente beneficiado. Manuel Luís Goucha registou 3,2% de audiência média e 17,6%, longe dos melhores resultados do ano.

Porque é que Cristina desce, mas a TVI não sobe?

O mau resultado, além de poder ser associado às férias da apresentadora, que pode permitir fuga de espectadores para outras opções, está também ligado ao aumento do consumo televisivo no horário da manhã e ainda à greve dos trabalhadores do transporte de matérias perigosas. O que explica a baixa subida da estação de Queluz.

Vamos por partes: Em primeiro lugar, as férias da Páscoa trazem novos espectadores ao período matinal, principalmente jovens, que preferem ver outro tipo de conteúdo. Isso gera aumento de consumo e dispersão de público.

Para efeitos de exemplo: O Disney Channel, com 0,5% de audiência média e 4,2% de share, duplicou os valores que habitualmente regista à quarta-feira no período entre as 08h e as 12h e subiu um ponto percentual face à semana passada, em que já tinham iniciado férias escolares. No mesmo período, a SIC ficou quase seis pontos percentuais abaixo da sua média anual.

E em que é que a greve tem impacto nas audiências do Programa da Cristina?

Um momento de tensão como a greve dos trabalhadores do transporte de matérias perigosas, que colocou o país em suspense na véspera de uma época festiva provoca um aumento do consumo de informação. Em Portugal, uma das fontes preferidas para receber informação continua a ser a televisão. Isso levou mais espectadores a optarem por ver notícias.

No período compreendido entre as 10h e as 13h, hora de transmissão do programa, os canais informativos e a CMTV somaram 12,4% de share. A semana passada em igual período, o valor não foi além de 7,3%. Que vieram diretamente das generalistas.

Isso refletiu-se depois nos totais diários, a CMTV marcou 4,1% de share, contra 2,9% da SIC Notícias, 2,3% da RTP3 e 2,1% da TVI24. Nos generalistas, a liderança coube à TVI, com 21,3% de share, superando a SIC, que registou 17,4% de share. A RTP1 marcou 10,9%.

Porto despede-se no primeiro lugar

A despedida do Futebol Clube do Porto da Liga dos Campeões ficou em primeiro lugar nas audiências diárias, com 20% de audiência média e 39,8% de share. Foi o pior resultado de uma partida da Champions transmitida este ano pela TVI, mas chegou para garantir o primeiro lugar à estação de Queluz esta quarta.

Outros destaques

  • Valor da Vida subiu apoiada nos bons resultados do futebol e marcou 13,5% de audiência média e 27,7% de share. Alma e Coração, da SIC, não foi além dos 9,8% / 19,9%.
  • O 360º da RTP3 marcou o melhor resultado do ano: 1,1% de audiência média e 2,5% de share. O informativo apresentado por Carolina Freitas terminou a emissão em terceiro lugar, apenas atrás da TVI e da SIC.
  • O resumo da Liga dos Campeões, transmitido pela TVI24, marcou 1,5% de audiência média e 3,9% de share.