Dia 16 de abril de 2019 marca o 130.º aniversário do nascimento do famoso ator Charles Spencer Chaplin, data que não foi esquecida pela Fundação Calouste Gulbenkian.

A orquestra Gulbenkian irá dar nova vida ao clássico Tempos Modernos, através de uma sequência de filmes-concerto a decorrer entre os próximos dias 17 e 18 de maio.

O espetáculo inclui a projeção do drama, acompanhado pela orquestra dirigida por Timothy Brock, maestro responsável pela reconstituição musical da obra em 1999.

A falta de diálogo presente no filme permite, sem dúvida, dar ênfase à sua musicalidade, personificação do que é, até hoje, uma das facetas mais esquecidas de Charlie Chaplin. De facto, toda a banda sonora foi desenvolvida pelo próprio ator, com arranjos musicais do compositor Alfred Newman, apesar de este mal saber ler uma partitura.

Tal inaptidão não parece ter importância ao julgar pelas vibrantes melodias que acompanham o decorrer do filme, conferindo-lhe um dinamismo que, dificilmente, uma conversação poderia superar.

Tempos Modernos, o último filme mudo produzido por Chaplin, data de 1936, perdurando até aos dias de hoje como um dos trabalhos mais icónicos do ator. O enredo foca-se no mítico Charlot, convertido a trabalhador fabril, e nas suas desventuras, à medida que se tenta adaptar à industrialização do mundo moderno.

A narrativa encerra uma profunda crítica social às pobres condições laborais e financeiras que muitos tiveram de enfrentar durante a Revolução Industrial. A refutação de ideologias capitalistas é evidente, num misto de comédia e romance, que reforça uma das últimas tentativas de Chaplin para se manter fiel à expressão do cinema mudo.

Fonte: Roy Export S.A.S

Após inúmeras iniciativas semelhantes levadas a cabo pela Gulbenkian, como os filmes-concerto de Amadeus, Guerra das Estrelas e Senhor dos Anéis, o centro cultural não desaponta ao exibir o que é considerado, por muitos cinéfilos, o melhor filme de todos os tempos.

Os bilhetes do espetáculo podem ser adquiridos nos habituais pontos de venda da Gulbenkian, bem como no site da fundação. Estes variam entre os 18,76 a 28,14 euros.