O 2.° trimestre de 2019 não podia começar melhor: Portugal recebeu, organizado pela Amazing Events, a tour europeia de Stick To Your Guns, de regresso aos palcos portugueses após a última passagem pela capital em 2014 para pouco mais de 40 pessoas, sendo desta vez recebidos por uma casa cheia.
Uma segunda feira não foi o suficiente para travar o que prometeu ser uma noite repleta de breakdowns, moshpits e stagedives. A abertura conta com o apoio de Get The Shot e Nasty.

Get The Shot não demoraram a fazer as honras e aquecer os músculos de quem estava presente. O conjunto canadiano trouxe consigo temas inspirados no hardcore dos anos 90 com elementos de thrash metal, uma espécie de quimera efervescente que capturou, desde logo, a atenção do público. Partindo de ambos os seus álbuns, Infinite Punishment e No Peace In Hell, brindaram a noite com uma sinfonia violenta que levou a cargo a primeira parte da noite.

Após breve momento para recarregar, sobem ao palco Nasty, banda que dispensa apresentação, venerados pelos fãs portugueses do hardcore/beatdown e fez-se evidente pela sua receção. A banda pegou na tocha e trilhou caminho ao que seria a continuação da brutalidade emblemática esperada pelo grupo belga, desta vez, armados com uma setlist composta com temas do mais recente álbum, Realigion. Clássicos como ‘Slaves To The Rich’ e ’Zero Tolerance levaram o RCA Club ao rubro, tornando o moshpit numa mixórdia de membros voadores e suor, tirando o fôlego a todos; contaram com a participação de Dice dos Steal Your Crown na música Shokka.

E foi então que chegou o momento mais aguardado da noite: está na hora de Stick To Your Guns. A multidão demonstrava-se entusiasmada pelos riffs e sing-a-longs contagiosos que os tornam numa das bandas mais respeitadas desta geração.

Apesar do caos instalado até ao momento, o público apresentou ter bateria o suficiente para acompanhar a energia transmitida por Jesse e companhia, liderando o ritmo como foi possível testemunhar em temas como ‘What Choice Did You Give Us?’, ‘Against Them All’ e ‘Bringing You Down’, que levaram o RCA Club à loucura total. Viu-se êxitos desde o mais recente trabalho, True View, até hinos antigos do álbum The Hope Division.

E, como não podia faltar, deu-se lugar a um discurso carregado de emoção e esperança do vocalista Jesse Barnett, ao qual os fãs aplaudiram de coração cheio. Terminam o concerto com Nobody, um dos seus singles mais conhecidos, que dá assim por encerrado um concerto caótico e emocional que deixará marcas (físicas e psicológicas) em todos presentes no RCA Club como uma noite para recordar mais tarde.

Texto de Gonçalo Cunha.