O prémio britânico para o melhor livro de ficção anunciou a sua shortlist de seis autores, incluindo a vencedora do ano passado, a polaca Olga Tokarczuk. O vencedor é anunciado dia 21 de Maio, e ganhará um prémio monetário de cerca de 58 mil euros, dividido igualmente com o tradutor da obra.

As nomeações do Man Booker International Prize para 2019 incluem autores de seis nacionalidades diferentes (Oman, França, Alemanha, Chile, Colômbia, e Polónia), e abrangem cinco línguas (árabe, francês, alemão, espanhol e polaco). Sabedoria, criatividade, lucidez e inteligência aliados a “narrativas inesperadas e imprevisíveis” são algumas das características que os jurados destacam.

Os nomeados

A autora polaca Olga Tokarczuk venceu em 2018 com a sua obra Flights (lançado recentemente em português com o título Viagens), traduzida por Jennifer Croft, também publicado pela Fitzcarraldo Editions. Se vencer de novo este ano será a primeira autora a ganhar por duas vezes este prémio.

Outros nomeados incluem o romance de estreia da autora Alia Trabucco Zerán, a primeira nomeada do Golfo Árabe, Jokha Alharthi, e o galardoado romance de Annie Ernaux, vencedor do Prix Renaudot em França e do Premio Strega em Itália.

O romance de Juan Gabriel Vásquez é o único destas obras nomeadas já disponível em Portugal, editado pela Alfaguara com o título de A Forma das Ruínas.

Foto: Man Booker Prize website

O melhor do que se traduz para inglês

O Man Booker International Prize é um prémio que pretende celebrar o melhor da literatura traduzida para inglês, publicado no Reino Unido nesse ano.

A atribuição deste prémio acontece desde 2016, quando deixou de ser um prémio atribuído a cada dois anos pelo conjunto da obra de um autor influente que publicasse em inglês ou cuja obra estivesse traduzida para essa língua.

Desde há três anos que passou a ser um prémio anual para uma obra de ficção traduzida, organizado em parceria com o Independent Foreign Ficton Prize, honrando assim também editoras menores, independentes, que neste caso tenham um forte catálogo de literatura traduzida em inglês.

Tanto contos como romances são elegíveis, e o prémio é dividido igualmente entre o autor da obra e o seu tradutor no Reino Unido, o que chama também à atenção para o valioso trabalho do tradutor, essencial ao acesso generalizado à literatura feita além-fronteiras.

Grandes nomes da literatura contemporânea

A lista de vencedores deste prémio inclui também A Vegetariana de Han Kang (traduzido para inglês por Deborah Smith, publicado pela Portobello Books) e o autor israelita David Grossman, com o seu romance Um Cavalo Entra Num Bar (traduzido por Jessica Cohen e publicado pela Jonathan Cape).

Nos últimos dois anos houve  também nomeados de luxo como Mathias Enard, Amos Oz, Orhan Pamuk, José Eduardo Agualusa, Muñoz Molina e Virginie Despentes.

O vencedor do prémio de 2019 será anunciado dia 21 de Maio.