No passado sábado (6), a Globo voltou a ser o canal mais visto da televisão por cabo, batendo um recorde de audiência. O final da telenovela Salve Jorge (A Guerreira, na SIC) foi o programa mais visto do dia dentro do universo da televisão paga.

O público português acompanhou de perto – pela segunda vez – a história de Morena (Nanda Costa) e Théo (Rodrigo Lombardi). Salve Jorge já tinha sido anteriormente transmitida em Portugal, pela SIC, com o nome A Guerreira, entre 2013 e 2014.

Exibido no passado sábado, o último episódio da trama assinada por Gloria Perez conquistou a preferência de 280 mil telespectadores (3,0% de audiência média), contribuindo para que o canal fechasse as contas do dia com a média de audiência mais elevada da sua história: 0,8% de rating. Já em share, o canal fechou com uma média de 3,5%, um dos valores mais altos já registados até agora.

Para efeitos de comparação, quando foi emitida pela SIC ao final da noite, a novela brasileira terminou na altura com uma média de 7,3% de rating (cerca de 700 mil telespectadores) e 27,4% de share, alcançando os 34,2% de quota de mercado no seu último episódio. Agora, anos mais tarde e pelas mãos da Globo, Salve Jorge regressou a Portugal.

Globo em máximos

Vale a pena referir também que o mês de março foi o melhor mês da Globo até aqui. Atualmente no pacote básico de todas as operadoras de televisão por cabo, a Globo registou uma média de 3,1% de share no terceiro mês do ano, número que se mantém durante estes primeiros oito dias de abril.

Curiosamente, Salve Jorge foi considerada um grande fracasso na sua transmissão original no Brasil. Com a função de substituir o fenómeno Avenida Brasil no aclamado “horário das 9”, Salve Jorge não segurou a audiência deixada pela antecessora e terminou com o rótulo de “novela menos vista do horário“, terminando com uma média de 34 pontos. A novela de Gloria Perez só se livrou do título com o fim da sucessora Em Família, que fechou com 30 nas contas finais.

Uma programação de sucesso

Não foi apenas Salve Jorge a grande responsável pelos bons números do canal. As restantes novelas emitidas pela estação têm registado números satisfatórios, nomeadamente Terra Nostra, O Tempo Não Para e Espelho da Vida.

A telenovela de 1999 marcou lugar na terceira posição dos mais vistos do universo cabo, com 2,1% de audiência média. Já as novelas inéditas – O Tempo Não Para e Espelho da Vida – atingiram 1,7% e 1,8%, respetivamente.

No passado sábado, a Globo conseguiu colocar doze programas no Top 20 dos mais vistos no universo cabo, sendo um deles o programa Sem Cortes, um programa sobre os bastidores da ficção brasileira, apresentado por Ricardo Pereira.

A Globo tem, então, conquistado a preferência dos portugueses dentro do universo cabo e a aposta na ficção parece ter vindo para ficar.

Esta segunda-feira (8), estreou uma nova novela no canal: O Sétimo Guardião. Atualmente ainda a ser transmitida no Brasil, a trama marca o regresso de Aguinaldo Silva, autor de novelas como Senhora do Destino, Fina Estampa ou Império. O drama narra a história de uma pequena cidade misteriosa protegida por sete guardiães que garantem a sua segurança. Exibida de segunda a sábado, a nova aposta da Globo pode ser vista às 21h35.