No próximo dia 27 de março, a Sociedade Portuguesa de Autores vai galardoar o melhor que se fez em Portugal, no ano de 2018, no campo artístico. Desse modo, para que conheças todos os nomeados e informações desta grande gala, a Equipa do Espalha-Factos juntou tudo o que é essencial que saibas num só artigo.

Com transmissão direta na RTP2, a entrega dos Prémios Autores SPA 2019 realizar-se-á no Grande Auditório do CCB pelas 22:15. Esta cerimónia contará com a apresentação de Inês Fonseca Santos e Luís Caetano.

Como é habitual, já se sabe de antemão quem irá ser homenageado com o prémio Vida e Obra, bem como o distrito que será distinguido por ter a Melhor Programação Cultural Autárquica de 2018.

Vê aqui os nomeados:

PRÉMIO VIDA E OBRA DE AUTOR NACIONAL 

Manuel Alegre

PRÉMIO MELHOR PROGRAMAÇÃO CULTURAL AUTÁRQUICA 

Municipio de Faro


TELEVISÃO

MELHOR PROGRAMA DE ENTRETENIMENTO
“Donos Disto Tudo” – (Valentim de Carvalho)
Traz prá Frente – (RTP Memória)
“Gala da Eurovisão” – (RTP)
MELHOR PROGRAMA DE FICÇÃO

“Sara” – (Ministério dos Filmes)
“3 Mulheres” – (David & Golias)
“1986” – (HOP Televisão)

MELHOR PROGRAMA DE INFORMAÇÃO
“O Mal Entendido: As doenças a que chamamos cancro” – (SIC)
“Contra a Solidão”  – (SIC)
“ReportTV – O Rebelde do Sado” – (SPORT TV)

DANÇA

MELHOR COREOGRAFIA
“Margem” de Victor Hugo Pontes
“S” de Tânia Carvalho
“Parece que o Mundo” de Clara Andermatt e João Lucas

RÁDIO

MELHOR PROGRAMA DE RÁDIO
“Uma questão de ADN” – TSF de Teresa Dias Mendes
“SOS Vinil” – Antena 1 de Miguel Esteves Cardoso
“Café Plaza” – Antena 2 de Germano Campos

ARTES VISUAIS

MELHOR EXPOSIÇÃO DE ARTES PLÁSTICAS
“Clareira – Escultura 1984-2018” de Manuel Rosa
“A Vocação dos Ácaros” de José Loureiro 
“Pinturas Arrancadas à Noite” de Marta Soares
MELHOR TRABALHO DE FOTOGRAFIA
“Branco” de Luísa Ferreira
 “Geografia Dormente” de Mónica de Miranda
 “Trezentos e Sessenta e Seis” de João Mariano
MELHOR TRABALHO CENOGRÁFICO
“O Mundo é Redondo” de João Mendes Ribeiro
“Sweet home Europa” de Ângela Rocha
“Tristezas e Alegrias” de José Manuel Castanheira

LITERATURA

MELHOR LIVRO DE FICÇÃO NARRATIVA
“A Saga de Selma Lagerlöf” de Cristina Carvalho
“O Invisível” de Rui Lage
“Os Fios” de Sandra Catarino
MELHOR LIVRO DE POESIA
“Trade Mark” de A. M. Pires Cabral
“Gadanha” de Aurelino Costa
“Sombra Silêncio” de Carlos Poças Falcão
MELHOR LIVRO INFANTO-JUVENIL
“Nunca Para Pior” de Ana Saldanha
“Irmã, Ouves o Azul Profundo do Mar?” de Gilda Nunes Barata
“As Palavras que Fugiram do Dicionário” de Sandro William Junqueira

TEATRO

MELHOR ESPETÁCULO
“O Novo Mundo” de Criação Colectiva Os Possessos
“Hamlet” de Criação Colectiva Companhia do Chapitô
“O Mundo é Redondo” de António Pires
MELHOR ATRIZ

Ana Cris em “MÁRTIR”
Beatriz Batarda em “TEATRO”
Bárbara Branco em “As you like it/ Como Vos Aprouver”

MELHOR ATOR
Vicente Wallenstein em “Mártir”
João Vicente em “Sweet home Europa”
Miguel Loureiro em “Timão de Atenas”
MELHOR TEXTO PORTUGUÊS REPRESENTADO

“The Swimming Pool Party” de Ricardo Neves
“Elas também estiveram lá – Quotidianos de Resistência e de Revolução de Mulheres” de Joana Craveiro
“Que boa ideia, virmos para as montanhas” de Guilherme Gomes


CINEMA

MELHOR ARGUMENTO
“Colo” de Teresa Villaverde
“Ruth” de Leonor Pinhão
“Cabaret Maxime” de Bruno de Almeida e John Frey
MELHOR FILME

“Colo” de Teresa Villaverde
“Raiva” de Sérgio Tréfaut
“Cabaret Maxime” de Bruno de Almeida

MELHOR ATRIZ
Isabel Ruth em “Raiva”
Ana Moreira em “Amor Amor”
Ana Padrão em “Cabaret Maxime”
MELHOR ATOR
Hugo Bentes em “Raiva”
António Mortágua em “Ramiro”
Francisco Froes em “Parque Mayer”

MÚSICA

MELHOR TRABALHO DE MÚSICA POPULAR
“Do Avesso” de António Zambujo
“Mundu Nôbu” de Dino D’Santiago
“Filipe Sambado & Os Acompanhantes de Luxo” de Filipe Sambado
MELHOR TRABALHO DE MÚSICA ERUDITA
“Memorial” de António Pinho Vargas
“O Espaço da Sombra” de Hugo Vasco Reis
“Canção do Bandido” de Nuno Côrte-Real e Pedro Mexia
MELHOR TEMA DE MÚSICA POPULAR
“Alvoroço” de JP Simões
“Leva-me a dançar” de Joana Espadinha
“Pop Fado” de Carminho