Até 31 de maio decorrem as inscrições para o Prémio Branquinho da Fonseca, promovido pela Fundação Calouste Gulbenkian e pelo Expresso com o objetivo de incentivar novos talentos de literatura infantil e juvenil.

Destinado a jovens escritores entre os 15 e os 30 anos, o prémio é atribuído a duas modalidades: obras de literatura para a infância e obras de literatura para a juventude.

As obras submetidas a concurso devem ser originais (não editadas), escritas em língua portuguesa e não exceder as 200 páginas.

O Prémio Branquinho da Fonseca contempla uma recompensa monetária no valor de 5 mil euros para o vencedor de cada modalidade, bem como a publicação da respetiva obra.

As candidaturas para o prémio literário devem ser submetidas até ao dia 31 de maio para o email [email protected], referindo no ‘assunto’ a modalidade do concurso. Para além da obra em formato PDF, o email deve conter em anexo a ficha de inscrição e o Curriculum Vitae do autor.

Após a deliberação do júri, constituído por um representante de cada entidade promotora, por dois escritores e por um crítico literário, os vencedores serão anunciados na edição do Expresso de 26 de outubro.

O regulamento do Prémio Branquinho da Fonseca encontra-se disponível na página oficial da Fundação Calouste Gulbenkian.

O Prémio Branquinho da Fonseca é bienal e desde 2001, o ano da sua primeira edição, tem vindo a incentivar jovens escritores e a promover livros infanto-juvenis.

A última edição, em 2017, distinguiu Fábio Monteiro, na modalidade infantil, com A construção do mundo, e Inês Barata Raposo, com Coisas que Acontecem, na modalidade juvenil.

Para qualquer questão adicional podes contactar a instituição através do 217 823 554 ou do e-mail [email protected]

Lê também: As 10 obras feministas que não podes deixar de ler