Quando olhamos para as estatísticas empresariais de diversos países, algo é comum a todas elas: o número de empresas exclusivamente geridas por mulheres não só é inferior relativamente, como também o financiamento das mesmas é escasso comparado às empresas geridas por homens.

Segundo Francesca Warner (em entrevista para a revista Vogue UK) , CEO e co-fundadora da Discovery VC, uma organização sem fins lucrativos cujo principal objetivo é promover a diversidade e inclusão no setor do capital de risco.

Fotografia: pexelsEm Portugal, os números são semelhantes, no entanto de acordo com os dados fornecidos pela Informa D&B, empresa que lidera a oferta de informação e conhecimento sobre o tecido empresarial português e espanhol, desde de 2013 que a presença feminina em cargos de gestão, em Portugal, tem vindo a crescer, passando de 11,3% para 15,6% em 2018.

LÊ TAMBÉM: MODALISBOA INSIGHT: FORMAS ORGÂNICAS E OS ATIVISTAS AMBIENTAIS DO FUTURO

Neste sentido, o Espalha-Factos deixa-te aqui uma lista das 5 maiores empresas portuguesas geridas por mulheres:

1. PARFOIS

Fundada em 1994 pela portuense Manuela Medeiros, é uma das mais conhecidas marcas de moda e acessórios em Portugal, que também já se expandiu um pouco por todo o mundo, em países como Marrocos, Itália e também Irlanda, tendo hoje um total de 150 lojas.

Arriscar é a palavra de ordem de Medeiros e, consequentemente da marca, que em 2007 em entrevista para o blog Empreendedoras afirmou “Gosto muito de experimentar. Mesmo que perca, não importa. Pelo menos tentei. Não se tem nada a perder com o aprender.”

2. GRUPO YOUR

Criado por Sara do Ó em 2006, o Grupo Your opera na área dos serviços de apoio e gestão às pequenas e médias empresas. É uma empresa com um ADN 100% feminino e, neste sentido, é uma organização que implementou várias medidas que permitem o conforto das colaboradoras, como a criação da Your Mum, que consiste num dia por semana em que todas as mães saem mais cedo do trabalho para ir buscar os filhos à escola, podendo assim conciliar a vida pessoal e profissional.

Atualmente, o Grupo Your conta com mais de 500 clientes, emprega  cerca de 70 pessoas e fatura 2,5 milhões de euros por ano.

3. VILLAGE UNDERGROUND LISBON

O Village Underground Lisbon é uma plataforma internacional que dá espaço para a cultura e a criatividade. Originado em Londres, este projeto trazido para Portugal por Mariana Duarte Silva é um espaço destinado ao cowork em  atividades criativas e eventos culturais que ocorrem em 14 contentores e 2 autocarros desativados. Estes podem ser transformados em ateliers de trabalho, a sala de reuniões ou ainda estúdios de música.

4. PELCOR

A Pelcor é um negócio genuinamente português, e sustentável, que cria produtos como chapéus de chuva, malas, capas de telemóveis e até aventais de cozinha, tudo a partir de uma só matéria-prima: cortiça.

Em Portugal, a exploração da cortiça está nas mãos da família Correia há mais de 12 anos e é hoje liderada por Sandra Correia que explica ao blog Saldo Positivo que a Pelcor “nasce da necessidade de encontrarmos uma solução para matéria-prima de qualidade.”. A partir daqui nasceu o primeiro de milhares acessórios feitos a partir de cortiça que já estão espalhados pelas várias capitais do mundo, como Londres e Nova Iorque.

Em 2011, Sandra Correia foi distinguida como a “Melhor Empresária da Europa”, prémio atribuído pelo Parlamento Europeu e Conselho Europeu das Mulheres Empresárias.

O projeto conta também com a colaboração de Eduarda Abbondanza, Presidente da Associação ModaLisboa.

5. VENIAM

Susana Sargento e João Barros são os dois grandes nomes da empresa especializada em tecnologia Veniam, cujo principal projeto se destina à criação de automóveis em rede, transformando-os em pontos de acesso à Internet e recolher informação sobre os veículos, para permitir, por exemplo, uma melhor gestão do tráfego ou de redes de transportes públicos.

No ano de 2016, Susana Sragento foi distinguida pela Comissão Europeia com o prémio Mulheres Inovadoras da UE 2016.