Atuação de Conan Osíris na primeira semifinal do Festival da Canção 2019
Atuação da canção Telemóveis de Conan Osíris na primeira semifinal do Festival da Canção 2019

Conhece as vozes da final do Festival da Canção

São oito e uma delas vai representar Portugal em Telavive. Algumas conheces tão bem que quase fazem parte da mobília lá de casa, e outras só passaram a existir para ti desde que se apresentaram ao Festival da Canção.

Estas são as oito vozes que chegaram à final da edição de 2019 do Festival da Canção, e os temas que vão levar pelo menos até à arena de Portimão. Conhece melhor os intérpretes das canções a concurso este sábado:

Matay

Ruben Matay é cantor, integra a banda de Dengaz e o Soul Gospel Project. A escolha de Tiago Machado tem também uma forte carreira a solo com raízes na música gospel  e soul. O seu single de estreia, O Que Tu Dás, tem já mais de 11 milhões de visualizações no YouTube. Recentemente, colaborou com Boss AC, que assina também a sua canção no Festival, em Por Favor (Diz-me).

Conan Osíris

Conan Osíris, nome artístico de Tiago Miranda, estreou-se na música em 2016 com o álbum Música Normal. No final do ano seguinte, lançou Adoro Bolos, considerado o segundo melhor álbum de 2018 pela BLITZ e o melhor álbum nacional do ano pelo Espalha-Factos. O artista é quem compõe e produz as suas canções e estreia-se no Festival da Canção simultaneamente como compositor e intérprete.

Calema

António e Fradique Ferreira são irmãos e formam os Calema. Originários de São Tomé e Príncipe, lançaram o seu primeiro álbum de originais, Bomu Kêlê, em 2015. O segundo álbum, A Nossa Vez, surge em 2017 e segue-se uma digressão nacional e internacional, passando por Cabo Verde, Luxemburgo e Reino Unido. Estreiam-se no Festival da Canção enquanto compositores e intérpretes da sua canção.

Ana Cláudia

Ana Cláudia é de Lisboa, tem formação em estudos artísticos e musicais e já lançou música em nome próprio. É licenciada em Jazz pela Escola Superior de Música de Lisboa e tem o Curso Profissional de Artes e Animação Circense do Chapitô.

Estreou-se no mundo da música profissional em 2005 no grupo Tucanas. Com este grupo de percussão no feminino editou Maria Café, em 2008. O primeiro EP em nome próprio, De Outono, foi editado em 2014. Com ele passou por palcos como o do Vodafone MexefestMusicbox e Casa Independente.

NBC

NBC tem 45 anos e origens em São Tomé e Príncipe. O seu nome artístico origina de um rei bíblico, Nabucodonosor e é a sigla para Natural Black Color.

Associado ao hip-hop, o músico alargou os seus horizontes e demonstrou elementos de funk e soul nas suas obras. Conta com vários discos libertados, sendo o mais recente intitulado de Toda a Gente Pode Ser Tudo.

Surma

Surma tem 22 anos e nasceu em Leiria. O seu nome advém de um documentário sobre uma tribo que viu na televisão, ao acaso.

Antwerpen, lançado em 2017, foi bem recebido e deu mais reconhecimento à artista. O estilo característico da cantora engloba vários géneros musicais, desde o rock à eletrónica, criando sensações psicadélicas.

Compôs e interpreta o tema Pugna para o Festival da Canção 2019.

Madrepaz

O grupo de quatro elementos foi formado pouco a pouco. Originalmente, Pedro da Rosa e Canina começaram juntos numa banda.

Mais tarde, Ricardo Amaral juntou-se ao grupo e, após algum tempo juntos, começaram a  desenvolver um disco. Com a adição de João Barreiros, o quarteto ficou completo e libertou o álbum Panoramix.

Frankie Chavez convidou o conjunto para interpretarem o tema Mundo a Mudar.

Mariana Bragada

Mariana Bragada é natural de Bragança e tem apenas 21 anos. Foi a artista selecionada através do programa MasterClass.

Conhecida como Meta no mundo artístico, a cantora começou a escrever músicas aos 16 anos. Tendo por base a guitarra, a sua obra incorpora melodias da Loopstation.

Compôs e interpreta a música que leva a concurso neste Festival da Canção.

Zeen is a next generation WordPress theme. It’s powerful, beautifully designed and comes with everything you need to engage your visitors and increase conversions.

Mais Artigos
meghan markle
Meghan Markle. A Duquesa que prima pela diferença e simplicidade